Lance Palmeiras não pretende poupar jogadores no Brasileirão

Palmeiras não pretende poupar jogadores no Brasileirão

Mesmo distante na disputa pelo título do Campeonato Brasileiro, a diretoria do Verdão não pretende priorizar a Libertadores ou a Copa do Brasil

Lance
Lance

Lance

Lance

Em meio a um calendário extenuante e em recuperação de um surto de Covid-19, especulava-se que, diante do Bahia, no sábado (12), pelo Brasileirão, o Palmeiras optasse por poupar alguns jogadores mais desgastados, de modo a priorizar os torneios mata-mata.

O Verdão figura no sétimo lugar da tabela do Brasileirão, somando 12 pontos a menos do que o líder São Paulo, enquanto tem pela frente o jogo de volta contra o Libertad-PAR pelas quartas de final da Libertadores (no empate por 1 a 1 na ida, o desgaste físico ficou evidente) e o América-MG pela semifinal da Copa do Brasil (confrontos marcados para os dias 23 e 30 de dezembro).

Segundo apurou a reportagem do LANCE!/NOSSO PALESTRA, ainda que os títulos nos mata-matas estejam mais próximos, a diretoria do Palmeiras não entende que o momento seja para poupar jogadores no Brasileirão, acreditando em uma recuperação de modo a disputar o título nas três frentes possíveis.

>> Confira aqui a tabela e simulador do Brasileirão 2020

De qualquer forma, a condição física dos atletas que foram infectados pela Covid-19 preocupa internamente. Mesmo curados, alguns jogadores ainda apresentam problemas relacionados ao vírus, que prejudica severamente o corpo. Embora o Núcleo de Saúde e Performance do clube seja reconhecidamente capacitado, não há muito a se fazer em meio à maratona de jogos decisivos.

João Martins, auxiliar de Abel Ferreira, que esteve à frente do time no empate em 1 a 1 com o Libertad, comentou o tópico na entrevista coletiva após o jogo:

– Temos sentido dificuldade na parte física dos jogadores que vieram da Covid. As pessoas pensam que é só chegar que continuam bem. Mas foi um vírus que atacou o corpo, não é fácil. Eles começam o jogo com 50%. Eles têm sido guerreiros – disse João Martins.

Exemplos são Matías Viña e Raphael Veiga. O lateral uruguaio se reapresentou com perda substancial de massa magra após o período que ficou isolado se recuperando e o meia chegou a comentar a situação em um programa de televisão, após o empate diante do Santos, no último sábado (05):

– Não tive tosse e febre, mas fiquei com o corpo muito mole e tive sintomas de sinusite forte. Até comentei com a preparação física que, no jogo da Libertadores em que voltei e ontem, ainda fiquei um pouco mais cansado do que o normal. Eles falaram que isso tem a ver com o vírus – afirmou Veiga.

O Palmeiras volta a campo no sábado (12), no Allianz Parque, para enfrentar o Bahia pelo Brasileirão. Na terça-feira (15), recebe o Libertad pelo jogo decisivo das quartas de final da Libertadores. Espera-se que o time utilize força máxima em ambos os confrontos.

Últimas