Lance Palestrinas são derrotadas pelo Grêmio e perdem invencibilidade no Brasileirão

Palestrinas são derrotadas pelo Grêmio e perdem invencibilidade no Brasileirão

Com o resultado no primeiro jogo das quartas de final, Verdão precisará vencer a partida de volta, no próximo domingo (22)

Lance
Lance

Lance

Lance

As Palestrinas foram a Porto Alegre para enfrentar, neste sábado (14), o Grêmio, em partida válida pelas quartas de final do Brasileirão A1. No confronto, o Tricolor conseguiu superar o Palmeiras, por 2 a 1, e encerrar a invencibilidade do Verdão na competição.

Para a partida, Ricardo Belli escalou a equipe com: Jully; Tainara (Rafa Andrade), Thaís e Agustina; Camilinha (Katrine), Duda Santos (Chú), Júlia Bianchi, Ary e Bruna Calderan; Maria Alves e Carol Baiana (Ottilia).

A partida começou movimentada, com as duas equipes se estudando e buscando espaços. Nos primeiros 10 minutos, no entanto, o Grêmio foi quem criou as melhores oportunidades. Pecando no último passe ou parando em boas defesas de Jully, no entanto, o Tricolor não conseguiu abrir o placar.

placeholder

Pouco depois, quem assustou foi o Palmeiras. Em boa jogada no meio-campo, Ary Borges infiltrou e tentou a finalização, mas parou na defesa da goleira Lorena. Na sequência, com Duda Santos, o Verdão tentou novamente, mas desta vez de cobertura, e a zagueira adversária Pati Maldaner tirou em cima da linha. O placar continuava zerado.

Com a proximidade da metade do primeiro tempo, o Alviverde dominava a partida. Achando espaço pelo lado direito, principalmente quando Maria Alves era acionada, as Palestrinas levavam bastante perigo, mas não conseguia anotar o primeiro tento do confronto.

Sendo dominado no embate, o Grêmio tinha no contra-ataque a válvula de escape da equipe, e a arma deu resultado. Depois de uma jogada atrapalhada entre Agustina e Jully, a goleira palmeirense fez uma falta dentro da área e, de pênalti, Pri Back deixou o Tricolor em vantagem.

O Palmeiras, porém, não se desesperou e seguiu pressionando. Deste modo, logo aos 28 minutos, após um ‘bate rebate’ dentro da área gremista, Bruna Calderan colocou a bola no chão e tocou para Duda Santos, que cruzou na medida para Carol Baiana cabecear e empatar o confronto.

Na reta final da primeira etapa, o Grêmio equilibrou o confronto e conseguiu retomar a vantagem. Em uma falta lateral, cobrada por Rafa Levis, ninguém desviou, mas o toque inicial foi o suficiente para impedir a defesa da goleira Jully. Com 2 a 1 no placar, os times caminharam para os vestiários.

O segundo tempo começou como o primeiro. Nos minutos iniciais, o Tricolor dominou e tentou levar perigo, mas não conseguiu. Com o tempo, o Palmeiras equilibrou e passou a pressionar, mas, também, não criou grandes oportunidades.

Foi apenas aos 16 minutos que o Alviverde conseguiu assustar. Após ótimo lançamento de Thaís, Bruna Calderan avançou pelo flanco direito e cruzou para Duda Santos, na entrada da área. A meia palmeirense dominou tirando a marcação e finalizou, mas errou o alvo.

Aos 33 minutos, o momento mais tenso começou e, infelizmente, não tem relação com futebol. Após uma jogada natural, e um choque no ombro da atacante Carol Baiana, a goleira Lorena teve de ser imobilizada e sair de maca. A partida retornou com Raíssa na meta gremista.

Apesar dos 15 minutos de acréscimos, o Palmeiras não conseguiu buscar o resultado. O time ainda teve uma oportunidade clara, mas Ottilia desperdiçou e, com isso, o confronto terminou com vitória gremista, por 2 a 1.

placeholder

A derrota significou o fim da maior invencibilidade da história do time feminino do Verdão. Foram 17 jogos, com 12 vitórias e 5 empates. A última derrota havia sido para o Corinthians na semifinal do Paulistão de 2020, no dia 2 de dezembro do ano passado.

Precisando vencer para se classificar, as Palestrinas enfrentam o Tricolor Gaúcho novamente no próximo domingo (22), às 20h (horário de Brasília), no Allianz Parque.

Últimas