Lance OPINIÃO: Palmeiras não pode arriscar perder Dudu, que não é qualquer um

OPINIÃO: Palmeiras não pode arriscar perder Dudu, que não é qualquer um

Atacante demonstrou que não está satisfeito com a condução da renovação e tem razão

Lance
Lance

Lance

Lance

O Palmeiras levantou a taça do Brasileirão-2022 na última quarta-feira, coroando uma campanha quase perfeita na competição. Mas nem tudo foi festa depois da vitória sobre o América-MG, uma vez que Dudu demonstrou uma certa insatisfação com a condução de sua renovação de contrato e deixou o torcedor com a "pulga atrás da orelha". E eles têm razão, o clube não pode arriscar perdê-lo.


> Veja a validade do contrato dos jogadores do elenco do Palmeiras
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2022 clicando aqui

São 400 jogos do camisa 7 pelo Verdão, tudo isso em oito anos de clube, que serão completados no início de 2023. Não é comum que um jogador "de linha" atinja esses números por uma só camisa, sempre mantendo o altíssimo nível e sendo decisivo. Os números não são apenas números, são histórias vitoriosas recheadas com nove títulos ao longo dessas últimas temporadas alviverdes.

Dudu não é qualquer jogador, Dudu merece um tratamento diferenciado, não com regalias em treinamentos, jogos, ou algo relacionado ao aspecto esportivo e disciplinar, mas na forma de conduzir conversas institucionais, pois se trata de um gigante na história do clube, um pilar de um período altamente glorioso.

Entre esses assuntos está o da renovação de contrato, que se arrasta há meses e ainda não teve uma definição. Evidentemente que negócio é negócio e tem seus lados, mas há o negócio com o jogador X e o negócio com Dudu, e o negócio com Dudu merece tratamento especial, sem que os ruídos vazem como têm vazado ultimamente.

Dudu e Anderson Barros - Entrega da Taça Brasileirão

Dudu e Anderson Barros - Entrega da Taça Brasileirão

Lance

Dudu conversa com Anderson Barros (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Não precisava, por exemplo, que o jogador dissesse em público o que faltava para a negociação ser concretizada. Segundo ele, falta a "presidente assinar" e acrescentou que seu estafe já atendeu a todos os pedidos do Verdão, ou seja, deixou claro que a situação não está confortável e que há uma certa insatisfação com essa condução.

Dudu, em seu pleno direito, também afirmou que se não renovar, terá outros clubes para jogar. E é verdade, se ele quer ficar e o clube não faz questão de honrar um ídolo assim, vai correr o risco de perdê-lo para um concorrente. Da mesma forma que o Palmeiras trata a situação como um negócio puro e simples, o jogador precisa seguir sua carreira profissional e tratá-la como tal, racionalmente.

A verdade é que o Palmeiras não pode correr esse risco. Claro que não é necessário fazer loucuras para manter Dudu, mas esse não parece ser o caso. Aos 30 anos, o camisa 7 aparenta estar em sua melhor e mais completa fase da carreira, a qual poderia encerrar no Verdão pela identificação que criou com a torcida. No entanto, é preciso que se preserve esse patrimônio e aí é papel do clube.

Últimas