No Rei Pelé, CSA e Confiança ficam no empate pela Série B

Após sair na frente, Azulão tem jogador expulso e permite tento de igualdade do Dragão; resultado não ajuda as equipes que estacionam na tabela de classificação

Lance

Lance

Lance

Com ambos os times precisando da vitória para se afastarem das últimas posições no Campeonato Brasileiro da Série B, bem que CSA e Confiança tentaram, mas o confronto acabou terminando com o resultado de 1 a 1 estádio Rei Pelé, em Maceió.

Após os donos da casa saírem na frente com Pedro Júnior, ainda no primeiro tempo, os visitantes fizeram valer a vantagem numérica e deixaram tudo igual com Ari Moura dando números finais ao jogo.

Com o resultado, o Azulão chegou aos 4 pontos, porém segue no Z4, ocupando a 18ª colocação. Já o Dragão subiu para a 13ª posição, agora com 7 pontos.

O jogo

Jogando sob seus domínios, a equipe do CSA sabia da importância de não dar espaços para o adversário para não ser surpreendida. Com isso, nos primeiros 10 minutos a equipe comandada por Argel Fucks colocou pressão no CSA, porém as chegadas não ofereceram perigo ao goleiro Rafael Santos.

Até meados dos 30 minutos, era a equipe alagoana quem ditava o ritmo do jogo. No entanto, mesmo com a posse de bola, poucas foras as chances criadas pelos donos da casa, deixando o sistema defensivo do Confiança sem muito trabalho.

Após muita insistência, finalmente o CSA conseguiu abrir o marcador no Rei Pelé. Aos 42 minutos, em jogada individual, Pedro Júnior se livrou da marcação e mandou a bola pro fundo das redes. 1 a 0.

Na volta dos times para a etapa final, ambos os técnicos optaram por algumas mudanças. Diferente de como foi no primeiro tempo, o Dragão iniciou na pressão buscando o seu tento de igualdade com Bruno Paraíba, dando trabalho ao goleiro Bruno Grassi.

Seguindo em cima do Azulão, o Confiança, aos 14 minutos, ainda viu o adversário perder Marquinhos, que acabou sendo expulso de campo.

Aproveitando a vantagem numérica em campo, os comandados de Zé Carlos conseguiram chegar ao empate. Aos 29, Ari Moura, arriscando um belo chute, não deu chances ao camisa 31. 1 a 1.

Embalado pelo gol, o Confiança passou a pressionar o adversário. Porém, até os acréscimos, a defesa do time comandado por Argel conseguiu levar a melhor e segurar o empate.