Neto detona Sampaoli e defende Luxemburgo de críticas

Treinador não renovou o contrato com o Vasco e assinou com o Palmeiras para 2020

Lance

Lance

Lance

Após a negociação com Jorge Sampaoli não avançar, o Palmeiras contratou o técnico Vanderlei Luxemburgo, que não renovou o contrato com o Vasco. No programa 'Os Donos da Bola' na tarde desta segunda-feira, o apresentador e ex-jogador Neto fez duras críticas ao treinador argentino pela postura na negociação com o Alviverde.

- É um cara extremamente mascarado. Se acha acima do que realmente é. É um 'treinadorzinho', desrespeitou o Santos, o futebol argentino na Copa do Mundo, ganhou um 'títulozinho' que é a Copa América que não vale nada. O Paulista é melhor que a Copa América. "Foi o primeiro título do Chile", mas o que adianta isso aí? Não adianta nada - disse Neto, que defendeu Luxemburgo.

- Estou falando tudo isso por causa do Luxemburgo. As pessoas que são contra o Luxemburgo, tem o direito. Mas vocês não podem esquecer a história do Luxemburgo. Quem me mandou embora do Corinthians foi o Luxemburgo, mas não é por isso que deixo de gostar dele. Pelo contrário, tenho admiração e amor por ele e pela família. Vocês não sabem o quanto ele ajuda as pessoas, jogadores e ex-jogadores também, que estão quebrado e ele ajuda - afirmou o ex-jogador, que também não poupou críticas à imprensa.

- Os comentaristas hoje não sabem nada. Parabéns ao Palmeiras. Contrataram um treinador que vai levar o Palmeiras a ganhar Libertadores, o Mundial que não tem (...) A imprensa brasileira quis acabar com a carreira dele. Como é que você tem o direito de falar que ele está ultrapassado? O que o Sampaoli fez com o Santos? - finalizou.

Luxemburgo assinou com o Palmeiras até dezembro de 2021. Chegam junto o preparador Antônio Melo e o auxiliar Maurício Copertino. O treinador passou a ser um nome comentado com mais força nos bastidores após a falta de acordo financeiro com Sampaoli.

Será a quinta passagem de Luxemburgo no Palmeiras. O treinador tem o seu nome marcado na história do clube. Foi sob seu comando que o clube encerrou um jejum de quase 17 anos sem título ao vencer o Campeonato Paulista de 1993. Conquistou ainda os Brasileiros de 1993 e 1994, os Estaduais de 1994, 1996 e 2008 e o Torneio Rio-São Paulo de 1993 em suas quatro passagens anteriores pelo Verdão, de 1993 a 1994, de 1995 a 1996, em 2002 e entre 2008 e 2009.