Lance Nadal destaca evolução no pé apesar de derrota

Nadal destaca evolução no pé apesar de derrota

Foco agora é no Masters 1000 de Toronto, no Canadá

Lance
Lance

Lance

Lance

Derrotado pelo sul-africano Lloyd Harris, 50º, por 6/4 1/6 6/4 nas oitavas de final do ATP 500 de Washington, nos Estados Unidos, Rafael Nadal destacou melhorias de dores no pé relatas em sua estreia na batalha de 3h04min contra Jack Sock, na quarta-feira.

"Simplesmente não estava pronto. O mais positivo para mim é que meu pé hoje estava melhor do que ontem, então vou ficar com isso, é a melhor notícia possível. Tive que enfrentar um jogador que jogou muito bem. No meu caso, acho que às vezes joguei melhor do que ontem, mas no terceiro set, quando tive as oportunidades, não soube aproveitá-las. Naquela época o saque dele era uma grande barreira e eu joguei muito mal. Isso é esporte, não se pode cometer erros em momentos chave, momentos em que também me senti um pouco mais nervoso. Hoje o meu saque também não funcionou bem, por isso parabéns para ele, foi uma grande vitória para Lloyd e desejo-lhe tudo de bom ”.

O foco do espanhol é no Masters 1000 de Toronto, no Canadá, na semana que vem. Ele defendeu essa semana o título de 2019 em Montreal e portanto perderá 500 pontos caindo para o quarto lugar na ATP: “Acabei de perder um jogo e sinto muito. Vim aqui com o objetivo de dar o meu melhor e depois de salvar a partida de ontem e voltar como fiz no segundo set, acho que foi uma boa chance de continuar por mais uma rodada. Mas sim, novamente todo o crédito deve ir para ele por jogar de forma agressiva, por ser corajoso. No meu caso só posso continuar trabalhando, aceitar o desafio que preciso continuar melhorando, provavelmente terei uma nova oportunidade em Toronto, então farei o meu melhor ”.

“Como eu disse antes, a melhor notícia é que meu pé estava melhor do que ontem. Tenho conseguido me movimentar um pouco melhor, então isso é o mais importante, principalmente para mim pessoalmente, continuar gostando do esporte e ter energia, acreditando que coisas importantes continuarão sendo possíveis. Agora preciso continuar melhorando, esses últimos dois meses não foram fáceis, tive muitos problemas no pé, não consegui treinar todos os dias que eu queria, mas tentei, tentei muito. Sinto muito pela derrota, pelo torneio, que me fez sentir em casa desde o início, mas o esporte é assim. Eu dei o meu melhor e não foi o suficiente, esporte é isso. Hoje tenho que dar os parabéns ao meu adversário e seguir em frente, voltar a treinar da maneira certa e me dar uma nova oportunidade ”.

Últimas