Lance Medvedev diz ser autêntico : 'Não tento enganar ninguém'

Medvedev diz ser autêntico : 'Não tento enganar ninguém'

Russo destaca o título do US Open

Lance
Lance

Lance

Lance

O tenista russo Daniil Medvedev, número dois do mundo, abriu seu coração ao sport-express.com e falou sobre suas emoções e contou que é autêntico, não tenta enganar ninguém sobre seu modo de ser.

"É difícil para mim estabelecer se a versão do jogo que me permitiu vencer o torneio foi melhor do que a de 2019 ou aquela com a qual ganhei o ATP Finals em 2020, mas não há dúvida de que a final contra Djokovic este ano foi a partida (no US Open) mais importante da minha carreira. Sinto que chegar lá faz parte de um processo no qual venho ganhando experiência, aprendendo com as derrotas e buscando o meu próprio estilo. Tem sido um ano memorável para mim, embora também tenha havido alguns momentos difíceis ”, disse o russo, que citou a derrota com Pablo Carreño como a partida que mais doeu perder de toda a temporada e respondeu à polêmica que se gerou em seu país.

E é que na Rússia houve pessoas que acusaram Daniil de pular sem justificativa uma concentração da equipe em Sakhalin na semana anterior à viagem para o Japão. “Tive de fazer toda a papelada para conseguir o visto que me permitisse competir nos Estados Unidos. Não tinha opção de evitar isso porque, se tivesse, não teria podido jogar o Aberto dos Estados Unidos. O problema é Tóquio foi que veio logo após as voltas de saibro e grama, o que me obrigou a reconstruir meu jogo e me adaptar a condições que não me beneficiavam em nada, como as que vivemos lá. Não ganhar uma medalha não teve nada a ver com pular aquela concentração; as coisas simplesmente não funcionaram, mas eu senti que fiz o meu melhor na época ", alertou Medvedev.

Questionado sobre seu gosto particular em provocar o público em algumas situações e gostar de ser vaiado, o russo deixa um curioso reflexo: "Acredite em mim, acho muito mais agradável quando sou incentivado do que quando vaiado, o que acontece na maioria dos torneios. Há momentos em que posso ter um comportamento melhor, mas as pessoas percebem que sou um verdadeiro jogador de tênis genuíno e que não estou tentando enganar ninguém. Não há nada de falso em mim e meu sentimento é que é por isso que muitas pessoas gostam de mim, porque sabem que eu sempre ofereço a verdade ", disse ele.

Sobre a mudança de geração e saída do Big 3 do grande cenário, ele afirmou: "É claro que o tênis pode ter problemas quando se aposentam, mas a história é cíclica e essa vertigem para o futuro já existia quando Becker e Lendl chegaram ao fim de suas carreiras, e depois com Sampras e Agassi. Novos campeões sempre chegam e desta vez será a mesma coisa; por mais incrível que Djokovic, Federer e Nadal tenham alcançado, outros jogadores surgirão que manterão a emoção no tênis e farão vibrar milhões de pessoas ao redor do mund ", argumentou Daniil Medvedev.

Últimas