Lisca desabafa e fala em fim do 'Coelhinho Pompom' na Série B

O treinador do América-MG exaltou a força do time no clássico e a permanência do seu time na Copa do Brasil

Lance

Lance

Lance

A sensação dos jogadores e de Lisca, técnico do América-MG, após vitória por 2 a 1 diante do Cruzeiro na noite deste sábado, 29 de agosto, no Mineirão, pela sexta rodada do Brasileiro da Série B, era de alívio.

Por vários aspectos: a cobrança para o Coelho engrenar na competição nacional após ter tropeços em casa contra Cuiabá e Operário, pelo jogo complicado na Copa do Brasil quando só conseguiu a classificação diante da Ferroviária-SP aos 48 do segundo tempo, em duelo que era franco favorito e pelo fim de uma pequena escrita de quatro anos sem vencer o rival.

Todos esses fatores tiraram um “peso” das costas do elenco americano. Em sua fala pós-jogo, Lisca desabafou, falou forte e mostrou a face de um Coelho mais “forte”, menos “fofo”.

O treinador exaltou também que apenas o América-MG continua na Copa do Brasil com a queda dos rivais, Cruzeiro e Atlético-MG no torneio mata-mata.

-O América hoje é o único representante de Minas na Copa do Brasil, superando os dois grandes do estado. Faltava ganhar um clássico para a gente pegar mais confiança no trabalho e consolidar um trabalho de toda diretoria, jogadores e comissão técnica. Essa vitória estava atravessada. Acabou essa de coelhinho pompom e nós ganhamos clássicos, sim. Ainda tem muita coisa para evoluir, mas o começo é bem bom- disse Lisca na sua coletiva.

A equipe mineira entrou no G4 da Série B com 11 pontos em seis jogos. Perde para o Paraná clube e Ponte Preta na classificação pelos critérios de desempate. O Coelho encara na próxima rodada o CSA, quarta-feira, 2 de setembro, às 16h30, no Independência.