Jornalista dá sugestão para Avaí e Figueirense pensando em redução de custos

Em blog no portal ND, Fábio Machado pontua que utilizar o Estádio Renato Silveira, em Palhoça, pode ser mais vantajoso para atuar sem a presença de torcedores

Lance

Lance

Lance

Cada vez mais cresce a possibilidade do futebol não apenas brasileiro como mundial retornarem as atividades sem a presença de público como forma de diminuir o potencial de contágio pelo novo coronavírus.

Com isso, o jornalista Fábio Machado, que tem um blog no portal 'ND', fez uma sugestão para os dois clubes mais tradicionais da cidade de Florianópolis (Avaí e Figueirense) pensando em diminuir os custos na utilização de um local como mandante.

A ideia seria, ao invés de fazer os jogos em casa na Ressacada e no Orlando Scarpelli, respectivamente, concentrarem suas partidas no Estádio Renato Silveira que na cidade de Palhoça, distante pouco mais de 20 quilômetros da capital catarinense.

A sugestão, segundo o próprio jornalista, seria inspirada em atitudes que já estão sendo planejadas por equipes da Europa como Barcelona e Real Madrid com a diferença de que, nesses casos, o planejamento inclui usar os estádios que são reservados as partidas da base dos clubes espanhois.

Mesmo com a necessidade de fazer a negociação de aluguel do Renato Silveira junto ao Guarani de Palhoça, Fábio pondera que o valor não seria superior aos custos que o Leão e o Figueira teriam para o funcionamento de seus respectivos estádios em dias de jogos.

O estádio citado pelo jornalista foi inaugurado no ano de 1972 e tem capacidade para 3 mil pessoas. Quantia essa bastante inferior aos 17,8 mil lugares da Ressacada e os 19,5 mil do Scarpelli.