Lance João Paulo acredita em reestruturação na Chapecoense

João Paulo acredita em reestruturação na Chapecoense

Cria da base, jovem goleiro atuou em 24 jogos na temporada, 23 deles como titular

Lance
Lance

Lance

Lance

Já pensando na próxima temporada após o fim do Campeonato Brasileiro, o goleiro João Paulo, da Chapecoense, publicou uma mensagem em suas redes sociais valorizando o ano que teve em 2021, o primeiro da carreira como profissional, além de destacar sua lamentação pelo rebaixamento após a Chapecoense terminar na última posição do torneio nacional.

+ Veja no aplicativo do LANCE! o resultado dos jogos da rodada

'Infelizmente a nossa temporada de 2021 não foi do jeito que gostaríamos. Mas quem trabalha aqui na Chapecoense sabe que nunca faltou entrega e dedicação desse grupo. Futebol as vezes tem dessas coisas, mas a Chape, na sua história, sabe se reerguer como poucos. Por isso tenho certeza que o que fica desse ano é um aprendizado enorme e que será usado para 2022 ser muito melhor. Individualmente fico feliz por fazer minha primeira temporada como profissional. Um momento especial e marcante na minha carreira. Foi uma honra poder jogar ao lado dos melhores jogadores do país. Ainda tenho muito pela frente e sei que devo ter os pés no chão e muita humildade, como sempre fiz, para continuar crescendo. Contamos com o apoio do torcedor no próximo ano para voltar a levar este clube onde ele merece, na briga por títulos e na elite do futebol brasileiro. Vamos Chape!', disse.

Cria da base do Verdão do Oeste e com passagens por Grêmio e Internacional. João fez sua estreia como profissional ainda no Campeonato Catarinense, na vitória por 2 a 0 sobre o Concórdia. No estadual, o goleiro só teve mais três oportunidades, e em todas essas o time saiu vencedor, inclusive com o arqueiro pegando pênalti. Sofrendo apenas um gol em quatro jogos. Mas logo Tieppo voltou a titularidade e assim a assumiu até o jogo contra o Ceará, já pelo Brasileirão no dia 13 de junho, quando sofreu uma lesão e João voltou à titularidade.

O jovem de 20 anos seguiu como titular em mais 12 partidas, neste período chegou a liderar por várias rodadas a estatística de mais defesas por jogo no Brasileirão, sendo também o goleiro que sofreu mais chutes em toda a competição. Mas o jogador perdeu espaço para Keiller após a troca de comando técnico de Jair Ventura para o treinador Pintado, tendo tido uma oportunidade como titular contra o Internacional por conta de um impedimento contratual de Keiller que não pode enfrentar o clube gaúcho, por conta do empréstimo.

Já na reta final João voltou a ganhar espaço e somou mais seis jogos seguidos como titular. Somando 24 jogos na temporada. O jogador tem contrato com a Chapecoense até o final de 2024. Com multa de R$ 12 milhões para o mercado interno e 12 milhões de euros para o externo.

Últimas