Lance Grama sintética do Allianz pode ser usada em outros estádios do Paulista

Grama sintética do Allianz pode ser usada em outros estádios do Paulista

Empresa responsável pelo piso da arena do Palmeiras, novidade da temporada, foi procurada pela FPF e prepara projeto com promessa de reduzir custos das equipes

Lance
Lance

Lance

Lance

O Palmeiras é o único clube do Campeonato Paulista a ter grama sintética em seu estádio, mas isso pode mudar. A Soccer Grass, responsável pelo piso, implantado neste ano no Allianz Parque, foi procurada pelo presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF) para se estudar a possibilidade de levar o campo sintético a outras equipes que disputam a elite estadual.

- O presidente disse que todos têm elogiado o gramado do Allianz e se preocupa em ter essa qualidade em campos menores. Pediu para apresentarmos uma forma de viabilizar isso a outros clubes. Seria um workshop, que já teria acontecido se não fosse a pandemia. Tentaríamos, primeiro, com equipes da Série A1 e, depois, estender para o máximo que pudermos - contou Alessandro Oliveira, presidente da Soccer Grass, ao LANCE!

A pandemia do coronavírus atrapalhou os planos de apresentação dos projetos da empresa a outras equipes da primeira divisão paulista. Mas, apesar da crise econômica que o problema de saúde pública acarreta, a Soccer Grass defende que a implantação de grama sintética tem um objetivo além da melhor esportiva do piso, argumentando que pode, inclusive, gerar receita.

- Se colocar grama sintética no estádio, não precisa ter centro de treinamento. Seria possível treinar, jogar e ter eventos e festas no estádio, criando receita podendo até vender ou alugar o CT. Passa a deixar de ter custo e aumentar a receita, além de ser muito mais competitivo treinar onde se joga. Na grama sintética, quanto mais se joga, melhor ela fica - falou Alessandro Oliveira.

Como o workshop não ocorreu, nada foi avançado em relação a novos projetos, mas o objetivo são os clubes que precisam modernizar seus estádios. A Soccer Grass diz estar em contato com a FPF para que seja montado um plano que caiba no orçamento de equipes com menor poder financeiro, com possibilidade de mais gramas sintéticas apareceram no Estadual em 2021.

- Vamos tentar uma parceria que junte o útil ao agradável. É importante para o campeonato o gramado ter a mesma qualidade do início ao fim do jogo. Tirando o custo do CT e podendo fazer receita com o estádio, sem prejudicar o gramado, pode-se investir mais em outros pontos, como contratações - argumentou o presidente da Soccer Grass.

No momento, o foco da FPF está na expectativa de maior controle do coronavírus para retomada do Campeonato Paulista. A competição foi pausada, por tempo indeterminado, em 16 de março, faltando duas rodadas da primeira fase, jogos únicos de quartas e semifinal e duas partidas da decisão. A entidade assegura que todos esses compromissos ocorrerão, mesmo que sem público, mas ainda não há data prevista para o retorno do torneio.

Últimas