Goleiro do Avaí explica golpe em torcedor do Figueirense e chute no rosto

Glédson tentou conter invasor no gramado do Orlando Scarpelli e recebeu um chute sem intenção de Bruno Silva

Lance

Lance

Lance

O clássico Figueirense e Avaí, disputado na tarde do último domingo, manchou a 4ª rodada do Campeonato Catarinense. A torcida do Figueira acusou o volante Bruno Silva de provocação ao ser substituído e dois fãs do Furacão invadiram o gramado do Orlando Scarpelli para tentar agredir o atleta.

Assim que chegou ao banco de reservas do rival, o torcedor do Figueira foi imobilizado pelo goleiro Glédson. O problema foi que o arqueiro caiu com o invasor no gramado e acabou agredido pelo companheiro Bruno Silva, que acertou um chute sem intenção em seu rosto.

Nesta segunda-feira, o jogador do Avaí se manifestou através do Instagram, mostrou o rosto vermelho e deu a sua versão sobre o acontecimento.

Confira o discurso:

‘Bom dia pessoal, aqui é o Gledson. Estou aqui para me posicionar sobre o ato ocorrido no final do jogo entre Figueirense e Avaí. Dizer que meu objetivo maior em relação ao torcedor só foi contê-lo e muito menos agredi-lo, só conter meus companheiros e muito menos agredi-lo. O objetivo maior era contê-lo e imobilizar ele para que não houvesse agressão de ambas as partes. Quero agradecer o pessoal que recebi inúmeras mensagens, muita gente preocupado comigo pelo chute, realmente foi um chute muito forte, meu rosto está vermelho, meu pescoço com um pouco de torcicolo, mas graças a Deus estou bem, meus companheiros também. E o torcedor também. Que tenhamos mais paz no coração, que evitem a violência. As pessoas que vão ao estádio vão ali para vibrar e torcer, mas que evitem qualquer ato de violência. Meu objetivo era conter e não agredir e muito menos que alguém fosse agredido. Obrigado pelo carinho. Que possamos seguir em frente e que nada de ruim aconteça. Um grande abraço e que Deus abençoe todos vocês’, disse via Instagram.

Consequências

Devido a toda confusão dentro do Orlando Scarpelli, a expectativa é que o Figueirense seja denunciado no TJD-SC e perca mando de campo. Caso a pena seja pesada, o time Alvinegro pode ficar 10 jogos sem atuar com a torcida a seu favor.

Ver essa foto no Instagram

Agradeço as inúmeras mgns parabenizando pela atitude, de só conter o torcedor.

Uma publicação compartilhada por Gledson Ribeiro (@gledsonribeiro83) em

placeholder