Lance Giro da Itália: Na etapa 10, Peters Sagan acaba com o jejum de vitória

Giro da Itália: Na etapa 10, Peters Sagan acaba com o jejum de vitória

Eslovaco que é o cara entre os velocistas, surpreende e vence etapa que  deveria ter como vencedor um especialista em fuga. Há 15 meses que ele não vencia uma prova 

Lance
Lance

Lance

Lance

Depois do abandono da equipe Mitchelton, por causa de um de seus ciclistas Simon Yates ter resultado positivo para a Covid, mais um time grande anunciou a sua desistência do Giro da Itália. Pouco antes da etapa desta terça-feira, a décima, a Jumbo Visma confirmou que o treinador de Steven Kruijswijk, o principal ciclista no giro, deu positivo, e por isso, também deixou a competição.

Embora um pouco esvaziado, o Giro segue emocionante e surpreendente. Não foi diferente na etapa desta terça-feira, entre Lanciano e Tortoreto, com 17km. Numa briga que tinha como favoritos ciclistas que tradicionalmente escapam na fuga, o velocista Peter Sagan surpreendeu. Após grande trabalho da sua equipe Bora nos quilômetros iniciais, o eslovaco conseguiu e incluir na fuga que desgarrou e conseguiu abrir frente para o único que o perseguia, o espanhol Pello Bilbao (Astana) manter na frente na última montanha. Com isso, acabou com um jejum: desde a quinta etapa do Tour de France de 2019 que o eslovaco - o maior astro do ciclismo - não vencia uma etapa de qualquer prova. Seu tempo foi de 4h01m56s. O segundo colocado foi o americano Brandon McNulty (Emirates), 19s atrás.

Assim, heptacampeão do Tour de France (e vice-campeão da principal prova do ciclismo em 2020), Sagan, nesta que é a sua primeira participação no Giro (pois ele priorizava a competição francesa e a Volta da Espanha), ostenta triunfos em etapas da Top3.

Já na disputa pela Maglia Rosa (líder da classificação geral, a principal), o português João Almeida manteve a sua liderança fazendo uma prova inteligente. Ele ficou no pelotão que marcou a fuga e, principalmente Pello Bilbao, o terceiro colocado que escapou na frente. Nos quilômetro finais, conseguiu anular a diferença para Bilbao e ainda realizou um sprint final para escapar do pelotão e terminar em terceiro lugar. O resultado: ganhou bônus de 4s e ampliou a sua vantagem para o vice-líder Wilco Keldermann, holandês da Sunweb, agora em 34s. O espanhol Pello Bilbao está em terceiro, com 43s de déficit.

A etapa 11, nesta quarta-feira, Porto Sant’Elpidio e Riminié, 182km, plana e com vitória quase garantida para sprinters. Peter Sagan e Arnaud Demare (francês da Groupama) entram como principais favoritos.

Últimas