Galo vence o Unión, mas não consegue a classificação na Sula

O time mineiro teve sua melhor apresentação no ano, mas não converteu em gols as chances criadas

Galo teve boa atuação diante dos argentinos do Unión Santa Fé

Galo teve boa atuação diante dos argentinos do Unión Santa Fé

Lance

O Atlético-MG lutou, correu e até venceu o jogo contra o Unión Santa Fé-ARG por 2 a 0, gols de Otero e Hyoran, de pênalti, pela partida de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana, nesta quinta-feira (20), no Independência.

A partida pode ser considerada a melhor do alvinegro em 2020, mas o Galo precisava de fazer pelo menos 3 a 0 para levar a decisão da vaga para os pênaltis. E, a performance do primeiro tempo, quando o time pressionou e fez dois gols em menos de 30 minutos, deixou o seu torcedor animado e esperançoso.

E, mesmo com uma pressão quase incessante durante todo o jogo, o Atlético não conseguiu evitar a eliminação da competição continental para outra equipe argentina, da mesma Santa Fé, terra do Unión e do Colón, que tirou os mineiros da Sula em 2019.

Resta as seguintes competições para o alvinegro em 2020, todas nacionais: a Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e o Campeonato Mineiro.

Galo sendo “Galo Doido”

Em início com alta rotação, o alvinegro não ficou estudando o rival e foi para cima do Unión. Estratégia que deu resultado rapidamente.

Dudamel ousado

Com um esquema com três zagueiros, um volante, Jair, liberando os laterais para atacar, Dudamel mostrou repertório na escalação e na montagem da equipe. Deu certo no primeiro tempo.

Otero faz a Massa explodir

Otero cobra falta de muito longe, mas com um efeito que “matou” o goleiro. A esperança ainda estava viva. O venezuelano voltou a marcar de falta, que não fazia desde 2017.

Galo em cima, pênalti em Réver e...Gol do Galo

O zagueiro atleticano sofre penalidade , Hyoran cobra bem e coloca a equipe perto de conseguir pelo menos uma disputa de pênaltis. O time foi muito envolvente e veloz no primeiro tempo.

Argentinos atordoados, consegue melhorar

O técnico Leonardo Madelón viu atônito o primeiro tempo do Atlético. Seus jogadores estavam tontos com a velocidade alvinegra. Mas, no segundo tempo, voltou com mudanças na equipe, tirou Carabajal e colocou Troyansky, o que deu mais estabilidade à equipe do Unión.

Galo continua em cima

O ritmo da etapa inicial do time brasileiro não reduziu. Mesmo melhor postado em campo, o alvinegro mantinha a pressão sobre o Unión e exigia cada vez mais do goleiro Moyano, que se tornou o homem do jogo.

Atlético vai para cima, mesmo cansado

O time mineiro se desgastou muito na partida, pois em momento nenhum diminuiu a rotação do seu jogo, ficou cansado, mas Dudamel fez mudanças para continuar em cima do Unión. Entraram Marquinhos e Ricardo Oliveira para reforçar o ataque. Réver saiu machucado para dar lugar a Iago Maidana.

Apesar de não seguir na Sula, a esperança volta ao atleticano

O Galo conseguiu fazer sua melhor apresentação em 2020 até o momento, sendo um time consistente, sem medo de buscar resultado. Pena que foi sob uma situação de difícil inversão. Todavia, o torcedor deixou o Independência esperançoso que a “pegada” do time será essa nas próximas competições. Faltou pouco para pelo menos levar o duelo com o Unión para os pênaltis.


Agenda do Galo

O Atlético-MG volta a campo no dia 26 de fevereiro, quarta-feira, contra o Afogados-PE, pela segunda fase da Copa do Brasil, fora de casa. Nesta fase não há vantagem do empate para o alvinegro. Se terminar na igualdade, a vaga será decidida nos pênaltis. Pelo Mineiro, o Galo joga no dia 1º de março, às 19h, contra o Boa Esporte, em Varginha.

ATLÉTICO-MG 2 x 0 UNIÓN SANTA FE-ARG

Data-hora: 20 de fevereiro de 2020, às 21h30(De Brasília)
Estádio: Mineirão, Belo Horizonte(MG)
Árbitro: Nicolas Gallo(COL)
Assistentes: Sebastian Vela e Wilmar Navarro(COL)
Cartões amarelos: Nathan, Iago Maidana(ATL), Troyansky, Calderón, Méndez, Jalil Elías, Milo(UNI)
Público e renda: 16.291 pagantes /R$ 187.170,00
Gols: Otero, aos 14’-1ºT(1-0), Hyoran, de pênalti, aos 28’-1ºT(2-0)

ATLÉTICO-MG: Michael; Igor Rabello, Réver(Iago Maidana, aos 17’-2ºT) , Gabriel e Guga(Ricardo Oliveira, aos 38’-2ºT) ; Jair , Nathan, Hyoran, Otero(Marquinhos, aos 22’-2ºT), Guilherme Arana e Di Santo. Técnico: Rafael Dudamel

UNIÓN SANTA FE-ARG: Sebastián Moyano; Brian Blasi, Franco Calderón, Jonathan Bottinelli e Claudio Corvalán; Cabrera, Javier Méndez, Jalil Elías e Carabajal(Troyansky-intervalo);Milo(Bonifácio, aos 19’-2ºT) e Walter Bou(Mazzola, aos 25’-2ºT). Técnico: Leonardo Madelón

Fred na lista! Relembre craques do futebol brasileiro sem clube em 2020