Lance Fracasso por Ancelotti e marcas negativas: relembre como foi o ano da Seleção Brasileira

Fracasso por Ancelotti e marcas negativas: relembre como foi o ano da Seleção Brasileira

Sem acordo por Ancelotti, Seleção Brasileira viveu um de seus piores anos na história

Lance
Lance

Lance

Lance

A derrota por 1 a 0 para a Argentina foi o último jogo da Seleção Brasileira em 2023, mas o ato final foi a renovação de Carlo Ancelotti, que teria um acordo verbal com a CBF, com o Real Madrid. O ano da seleção foi marcado por polêmicas nos bastidores, indefinição no comando técnico, atuações irregulares, além de resultados e marcas negativas. O Lance! relembra como foi o 2023 do Brasil dentro de campo.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

SONHA COM ANCELOTTI, ACORDA COM RAMON MENEZES

A primeira partida do Brasil após a derrota nas quartas de final da Copa do Mundo, contra a Croácia, foi um amistoso diante do Marrocos, sensação do Mundial disputado em 2022. Assim como fizeram no Qatar, os marroquinos surpreenderam e venceram o Brasil por 2 a 1.

Mesmo com o conhecimento prévio de que Tite não permaneceria no cargo após a Copa do Mundo, a CBF encontrou dificuldades para contratar o novo técnico da Seleção Brasileira. O “plano A” sempre foi Carlo Ancelotti, mas a tendência apontava que o italiano renovaria seu vínculo com o Real Madrid.

A solução foi colocar Ramon Menezes, treinador da seleção Sub-20, para comandar o primeiro compromisso do Brasil em 2023. Além da derrota contra Marrocos, a Seleção Brasileira fez mais dois amistosos sob o comando de Ramon Menezes: vitória por 4 a 1 sobre Guiné e derrota por 4 a 2 diante de Senegal.

"NÃO" DE ANCELOTTI E RECORDE NEGATIVOS DE DINIZ

A CBF entrou na segunda metade do ano encaminhando acordo verbal para Carlo Ancelotti assumir a Seleção Brasileira em julho de 2024, quando o contrato do italiano com o Real Madrid se encerraria. Contudo, a novela se arrastou até os últimos dias do ano, quando o clube espanhol anunciou a renovação com Ancelotti até 2026, frustrando os planos da entidade.

A solução encontrada pela CBF no segundo semestre foi anunciar Fernando Diniz, técnico do Fluminense como interino da Seleção Brasileira, até junho de 2024. As duas primeiras partidas do Brasil nas Eliminatórias deram sinais promissores, com a goleada por 5 a 1 sobre a Bolívia e a vitória por 1 a 0 contra o Peru.

+ Veja tabela e simule os jogos do Brasileirão

No entanto, Diniz não conseguiu dar sequência ao início positivo e empatou em casa com a Venezuela, seguido de três derrotas consecutivas, contra Uruguai, Colômbia e Argentina. O resultado contra a seleção de Messi marcou a primeira derrota em casa do Brasil na história das Eliminatórias, assim como a primeira vez que a Seleção Brasileira perdia três vezes seguidas na competição.

Com sete pontos, o Brasil terminou 2023 em 6° lugar nas Eliminatórias, com a pior campanha da seleção após seis rodadas. Ao todo, Diniz possui 38,9% de aproveitamento, com oito gols marcados e sete sofridos.

https://lncimg.lance.com.br/cdn-cgi/image/width=850,height=530,fit=crop,quality=75,format=webp/uploads/2023/11/000_343W2QJ-aspect-ratio-512-320.jpg
Últimas