Fim do jejum de vitórias anima Rodrigo Santana, que já pensa em briga pela Libertadores

O treinador alvinegro, aliviado com o fim da sequência de seis derrotas, após a vitória sobre o Ceará 

Lance

Lance

Lance

O fim do incômodo jejum de seis jogos seguidos sem vencer, após vencer o Ceará, no último domingo, 29 de setembro, por 2 a 1, no Independência, trouxe de volta o otimismo ao Atlético-MG.

O técnico Rodrigo Santana se animou com o resultado e já pensa que o alvinegro pode voltar à briga por uma vaga na Libertadores de 2020.

-Eu vejo assim: foi o segundo jogo do primeiro turno. O primeiro turno teve 19 rodadas, em 14 ficamos na zona de classificação de Libertadores - nos dividindo com Copa do Brasil e Copa Sul-Americana. Hoje nosso foco é exclusivamente no Campeonato Brasileiro. Então, chances de brigar a gente tem sim- disse.

O Galo está na 10ª colocação, com 30 pontos, oito a menos do que o Corinthians, quarto colocado e último time do G4. A distância do Bahia, sexto colocado e equipe que fecha o G6 é de sete pontos. Essa distância poderá diminuir se o alvinegro vencer o Vasco nesta quarta-feira, 2 de outubro,às 19h15, no Independência, em jogo adiado da 21ª rodada da competição.


Vencer o Ceará deu alguma tranquilidade ao técnico e aos jogadores atleticanos, que vinham de uma série ruim no Brasileiro, além de queda na semifinal da Sul-Americana para o Colón-ARG, o que era considerado pelo clube como o torneio em que o clube tinha mais chances de conquistas no ano de 2019.

-A equipe está de parabéns por não ter um clima tão bom dentro do jogo e conseguir virar o placar. Essa superação foi importante, para dar um pouco mais de tranquilidade, faz com que a gente volte a somar no Campeonato Brasileiro e volte a entrar na briga pela classificação na Libertadores- disse.