Lance Equipes de arbitragem protestam na rodada após agressão sofrida por árbitro em jogo na Segundona do RS

Equipes de arbitragem protestam na rodada após agressão sofrida por árbitro em jogo na Segundona do RS

No minuto de silêncio, árbitros se ajoelharão e erguerão seus respectivos apitos, enquanto auxiliares levantam suas bandeirinhas. Equipe de VAR também fará manifesto  

Lance

As partidas válidas pelo Campeonato Brasileiro e por competições de todas as divisões serão marcadas pela manifestação dos árbitros contra a violência. Estarrecidos com o fato ocorrido com Rodrigo Crivellaro, agredido no decorrer de uma partida pela Série A2 do Gauchão, as equipes de arbitragem se ajoelharão antes do início de cada confronto (veja acima a entrevista exclusiva com o árbitro ao LANCE! na Jogada).

Após se ajoelharem, os árbitros, auxiliares e até mesmo os que responsáveis pelo VAR erguerão seus respectivos apitos. O ato dá prosseguimento à manifestação programada pelo Sindicato dos Árbitros de Futebol do Rio Grande do Sul (SAFERGS) e se estende a todo o país durante o minuto de silêncio.

"Como sinal de apoio à ele, repúdio ao agressor e alerta a sociedade acreditamos que precisamos mostrar que não há mais espaço no futebol brasileiro para cenas deprimentes como estas", diz a nota da Comissão de Arbitragem da CBF, assinada por Leonardo Gaciba.

Rodrigo Crivellaro

Rodrigo Crivellaro

Lance

Rodrigo Crivellaro recebeu solidariedade de outros árbitros (Foto: Willian de Oliveira/EC Guarani)


A agressão ocorreu durante a partida entre Guarani-VA e São Paulo-RG. O meia Willian Ribeiro, da equipe de Rio Grande, derrubou Crivellaro e, quando o árbitro estava caído, desferiu um chute em sua nuca.

Desacordado, Rodrigo Crivellaro foi removido às pressas para o hospital na cidade de Venâncio Aires. Ele sofreu lesão na vértebra C6 e está usando um colar na cervical. O meia Willian Ribeiro foi preso em flagrante por tentativa de homicídio e teve seu contrato rescindido. Atualmente, está em liberdade provisória.

VEJA NA ÍNTEGRA A NOTA DA COMISSÃO DE ARBITRAGEM

"Todos nós ficamos completamente chocados e estarrecidos com as imagens que correram o mundo de nosso colega Rodrigo Crivellaro sendo covarde e incompreensivelmente agredido num jogo de futebol.

Como sinal de apoio à ele, repúdio ao agressor e alerta a sociedade acreditamos que precisamos mostrar que não há mais espaço no futebol brasileiro para cenas deprimentes como estas.

Com apoio total do presidente da CBF estamos nos juntando ao protesto que será realizado no RS. Em todos os jogos desta rodada em competições coordenadas pela CBF mostraremos a união de nossa classe marcando posicionamento firme em todos os gramados brasileiros.

Seguiremos o protocolo sugerido:

1. Antes do minuto de silêncio os capitães serão avisados do protesto.

2. Logo após o minuto de silêncio centrais, quartos e quintos árbitros ficarão de joelhos conforme ilustração anexa. Assistentes fazem o mesmo com suas bandeiras e equipes de vídeo refletem na cabine a mesma ação.

3. Centrais lançarão em súmula o seguinte texto: Durante o minuto de silêncio, em nome da paz no futebol, a equipe de arbitragem realizou protesto contra a agressão sofrida pelo árbitro Rodrigo Crivellato.

Somos uma família!

Somos unidos e fortes!

Com meu respeito a CORAGEM e DEDICAÇÃO das senhoras e senhores

Leonardo Gaciba - Presidente da Comissão de Arbitragem da CBF"

Últimas