Lance Em patamares diferentes, Diniz e Guardiola fazem duelo de estilos de jogo na final do Mundial de Clubes

Em patamares diferentes, Diniz e Guardiola fazem duelo de estilos de jogo na final do Mundial de Clubes

Treinadores demonstraram admiração um pelo outro às vésperas da decisão

Lance
Lance

Lance

Lance

O confronto entre Fluminense e Manchester City coloca frente a frente Fernando Diniz e Pep Guardiola. Um confronto entre dois treinadores singulares, mas que possuem algumas similaridades.

Mas as diferenças entre dois dos principais treinadores do cenário atual falam mais alto do que as semelhanças. Enquanto o comandante tricolor busca pela consolidação na carreira, o catalão é tratado como um revolucionário do esporte e um dos maiores nomes da beira do gramado.

➡️ Tudo sobre o Tricolor agora no WhatsApp. Siga o nosso novo canal Lance! Fluminense

➡️ Conheça a história de Charlie Williams, o elo da relação entre City e Fluminense no século XX

ESTILOS DE JOGO

Pep Guardiola é conhecido por conta de seu jogo posicional aplicado no Manchester City, onde os atletas sabem em qual espaço do campo irão atuar. Por outro lado, as peças de Fernando Diniz não guardam uma posição fixa e se alternam em diversos momentos da partida. É uma espécie de estilo aposicional.

No Fluminense, o volante André atuou em diversos momentos da temporada como um zagueiro ao lado de Nino. Na equipe, Marcelo também tem liberdade para se deslocar da lateral-esquerda para o meio, pois sabe que alguém estará dando cobertura em seu setor.

Admiradores da Seleção Brasileira de 1982, Fernando Diniz e Pep Guardiola são apreciadores da posse de bola, o que é uma das semelhanças entre os dois. Mas as execuções são feitas através de métodos diferentes.

Na coletiva do Manchester City, o catalão confirmou que as propostas de ambos os treinadores são diferentes. Guardiola tentou explicar e detalhar como é o jogo de seu adversário e mostrou que vem estudando o Tricolor.

- Eles trocam passes curtos, um contra um, fisicalidade. Temos que estar atentos como eles tentam correr pelas costas. Precisaremos ser precisos com a bola e aceitar que eles jogam de uma maneira que nunca enfrentamos. Não é posicional, eles se movem muito. A bola move de um lado a outro.

➡️ Da Série C ao Mundial: Fluminense e City se reconstroem e reescrevem suas histórias no futebol

TAMANHOS DIFERENTES

Em 2023, Guardiola pode tornar-se o técnico com mais títulos na história do Mundial de Clubes com o quarto troféu do torneio. Atualmente, o catalão está empatado com Carlo Ancelotti, uma vez que ambos ergueram a taça três vezes.

Enquanto isso, Fernando Diniz ainda luta contra a desconfiança de parte da opinião pública, mas começa a construir uma grande história no futebol. Em 2023, o comandante conquistou seus primeiros títulos na carreira como técnico, com o Campeonato Carioca e a Libertadores.

Técnico interino da Seleção Brasileira, o comandante do Tricolor busca se consolidar no cenário do futebol nacional com uma conquista inédita para o Time de Guerreiros. Mas também com um feito muito difícil de ser alcançado.

Enquanto Diniz busca se consolidar no cenário nacional, Guardiola busca ampliar sua grandeza e tornar-se o maior em Mundiais. Mas como diz o ditado, tamanho não é documento. E a decisão entre Fluminense e Manchester City, na sexta-feira (22), às 15h (de Brasília), está aberta.

Últimas