Lance Em jogaço, Fluminense bate o Barueri em briga pelo sexto lugar na Superliga feminina

Em jogaço, Fluminense bate o Barueri em briga pelo sexto lugar na Superliga feminina

Tricolor levou a melhor por 3 sets a 1, em partida cheia de emoção nas Laranjeiras

Lance
Lance

Lance

Lance

O Fluminense superou uma série de dificuldades para conquistar uma vitória importante na Superliga feminina de vôlei. Nas Laranjeiras, o Tricolor derrotou o Barueri, do tricampeão olímpico José Roberto Guimarães, por 3 sets a 1, com parciais de 22-25, 25-19, 26-24 e 32-30, nesta terça-feira, em partida que valia a sexta colocação da tabela.

A oposta Kimberlly foi a maior pontuadora, com 20 acertos. A ponteira Paula Mohr e a central Lara marcaram 15. A última faturou o troféu Viva Vôlei de melhor em quadra. No Barueri, Karina marcou 23.

SURTO DE INFLUENZA E LESÃO
Todo o elenco titular do time carioca foi infectado pelo vírus da Influenza nas últimas semanas, o que prejudicou os treinamentos. A ponteira Gabi Cândido ainda sofreu um estiramento na região abdominal e foi poupada pelo segundo jogo seguido. Estrela do grupo, a oposta Bruna Moraes vem desfalcando o grupo após romper o tendão calcâneo do pé esquerdo.

PAULISTAS DITAM O RITMO
Confiantes, as comandas de José Roberto Guimarães impuseram um saque agressivo no primeiro set, o que comprometeu as principais jogadas do Tricolor. A jovem equipe paulista contou com um início animador de Glayce, maior destaque da parcial. A pequena reação da equipe de Guilherme Schmitz não foi suficiente. O Barueri fechou por 25 a 22.

LARA, O PAREDÃO
O Fluminense entrou mais confiante na segunda parcial, graças à maior tranquilidade das passadoras. Kimberlly, Paula e Lara apareceram bem como opções de definição para a levantadora Bruninha. O set parecia tranquilo, mas o Barueri sobrevivia. Com a inspiração de Karina, antes apagada, e com um apagão das donas da casa, a diferença que era de seis pontos caiu para um. Mas para a alegria dos tricolores, Lara montou um paredão para colocar o Flu no jogo. E o empate veio, com 25 a 19.

DISPUTA PONTO A PONTO
A equipe tricolor começou mais consistente no terceiro set, mas Karina manteve o Barueri vivo. Zé Roberto demonstrava insatisfação com a ansiedade de suas jovens comandadas. Com a recepção ajustada e a boa participação de Kimberlly e Mayara, o Flu empolgou a torcida nas Laranjeiras. Do outro lado, as dicas de tricampeão olímpico surtiam efeito. O jogo ganhou emoção. No fim, Lays torceu o tornozelo esquerdo e preocupou a comissão técnica do Fluminense, mas a equipe foi agressiva. Coube a Paula atacar bem para fazer 26 a 24 e 2 a 1.

EMOÇÃO, RECLAMAÇÕES... FLU VENCE NOS DETALHES
​O quarto set foi alucinante. Inicialmente, o Fluminense estava mais bem ajustado defensivamente e mais confiante. No Barueri, o desempenho abaixo da média da oposta Lorrayna preocupava. Zé fez uma boa alteração, com a entrada da jovem central Larissa na vaga de Lorena, que trancou a rede duas vezes seguidas e manteve as visitantes mais próximas. No final, quando Flu teve o match point, mas Lorrayna apareceu para decidir, no contra-ataque e no saque. Nenhum lado se entregava. Após uma sequência de lances marcados por reclamações da arbitragem, as donas da casa fecharam com um bloqueio de Lara.

A CLASSIFICAÇÃO
A competição tem o Dentil/Praia Clube como líder, com 29 pontos, seguido pelo Itambé/Minas, com 24. Depois, aparecem Osasco/São Cristóvão Saúde (19), em terceiro, Sesi Vôlei Bauru (19), em quarto, e Sesc Flamengo (17), em quinto. O Fluminense chegou a 16. O Barueri é o sétimo, com 12.

Últimas