Lance Élber, em coletiva no Bahia, insiste em equipe tendo boas apresentações

Élber, em coletiva no Bahia, insiste em equipe tendo boas apresentações

Atacante entende que falta apenas traduzir o desempenho em triunfos para a equipe sair da incômoda situação na temporada

Lance
Lance

Lance

Lance

Atuando dentro de seus domínios, o Bahia não conquista os três pontos desde o dia 16 de agosto quando bateu o Bragantino por 2 a 1, partida onde Roger Machado ainda era o comandante do Esquadrão.

Por isso, um dos questionamentos mais constantes na entrevista coletiva da última terça-feira (6) com o atacante Élber foi, justamente, o motivo dessa ausência de capacidade em ganhar atuando na cidade de Salvador. Algo que, para ele, se traduzirá nos detalhes pois, no desempenho, o time vem atuado de maneira satisfatória.

O avante chegou também a responder com lamentação, mesmo que brevemente, o fato do time estar atuando em Pituaçu ao invés da Arena Fonte Nova mediante a impossibilidade da presença de público e as reformas que estão sendo feitas no estádio citado:

- Como todos sabemos, a equipe vem demonstrando um bom futebol, é nítida a nossa melhora em termos de jogo. Mas, infelizmente, os resultados não vem sendo compatíveis com o futebol que a gente vem apresentando. A gente espera cada vez mais melhorar e, em cima disso, sair com os três pontos que, nesse momento, é o que mais importa pra gente.

- Um incômodo muito grande não vencer na nossa casa porque, nos campeonatos anteriores, era um poder muito forte que a gente tinha. Mas eu acho que tudo uma hora acaba, então esse tempo (de jejum) de triunfos em casa possa acabar contra o Vasco. Sobre não jogar na Fonte Nova, com certeza, eu acho que como nosso time é muito técnico e muito rápido e o gramado da Fonte Nova é mais ralo do que o de Pituaçu, está fazendo muita falta. Mas não é desculpa, vamos tentar melhorar para conseguir os três pontos - pontuou Élber.

Um possível desgaste existente no elenco chegou a ser levantado também como pergunta a Élber. Porém, o jogador que está no Bahia desde 2018 se apressou a negar qualquee tipo de "racha":

- Eu acho que não porque somos um grupo bem unido, não existe vaidade no elenco, todo mundo procurando sempre fazer o melhor e ajudar a equipe a sempre sair com os resultados positivos. A qualidade do nosso elenco não tem discussão, são jogadores técnicos, renomados do futebol brasileiro e, agora, chegou mais dois jogadores para agregar a nossa equipe (Elias e Anderson Martins), então a gente tem tudo para brigar lá em cima. Nosso elenco é forte, experiente e, quando a gente começar a vencer, vamos brigar na parte de cima.

Últimas