Dorival ganha tranquilidade após estreia na Libertadores

Pressionado desde a sua chegada ao Furacão, o comandante viu a sua equipe apresentar um bom futebol diante do Peñarol

Lance

Lance

Lance

A noite de terá-feira trouxe alívio para o Dorival Junior. Contratado pelo Furacão para substituir o badalado Tiago Nunes, o comandante chegou cercado de desconfiança e aumentou ainda mais a pressão sob o seu trabalho após o revés na Supercopa do Brasil, quando foi superado pelo Flamengo.

Como se apenas a desconfiança não fosse o bastante, o treinador viu a base do time campeão da Copa do Brasil ser desmontada. A última saída foi o atacante Rony, que trocou o Athletico pelo Palmeiras.

Apesar de todas as notícias negativas, Dorival Junior manteve a sua convicção e acalmou os ânimos com a estreia na Libertadores. Dentro da Arena da Baixada e diante de um clube forte no cenário sul-americano, como é o Peñarol, o Furacão foi absoluto ao longo dos 90 minutos.

Intenso, o time paranaense quase não deu chances ao adversário. O Athletico tomou conta do meio-campo e abusou das jogadas laterais, principalmente com Nikão, uma das peças que permaneceram da última temporada.

De tanto insistir, o gol da vitória saiu aos 32 minutos da etapa final, quando Nikão entortou o adversário e cruzou para Bissoli, uma das surpresas no time titular, tocar de letra e vencer o goleiro Dawson.

Agora, Dorival Junior e elenco, esperam que a torcida possa dar um voto de confiança e abrace o time, pois assim a sinergia entre campo e arquibancada, que deu tão certo na temporada passada, pode repetir mais uma vez em 2020.