Lance Do sucesso à frustração: Vasco sofre mudanças estruturais e termina temporada sem títulos no Sub-20

Do sucesso à frustração: Vasco sofre mudanças estruturais e termina temporada sem títulos no Sub-20

Após conquistas expressivas, Cruz-Maltino iniciou o ano como favorito nas competições, mas saídas do gerente Carlos Brazil e do técnico Siston atrapalhou o planejamento 

Lance
Lance

Lance

Lance

Com a perda do título da Copa Rio OPG, o Vasco encerrou a sua temporada na categoria sub-20 de forma frustrante. A expectativa era por conquistas, já que no ano anterior o time foi campeão Carioca, da Copa do Brasil e da Supercopa. Porém as inúmeras mudanças acabaram enfraquecendo a equipe, dentro e fora de campo.

A começar pelo time, que mudou radicalmente. A maioria dos jogadores que conquistaram os títulos na temporada passada, foram promovidos ao elenco profissional. São os casos de, Riquelme, MT, Caio Lopes, Laranjeira, Galarza e João Pedro. Gabriel Pec, Juninho e Miranda, já na equipe de cima, também reforçavam o sub-20 em jogos decisivos, fortalecendo ainda mais a categoria.

Fora de campo, o Vasco também teve perdas importantes. O gerente executivo das categorias de base, Carlos Brazil, foi para o Corinthians em junho e levou com ele vários profissionais do sub-20, dentre eles o técnico Siston, que deixou o Cruz-Maltino um mês após a saída do dirigente.

Carlos Brazil

Carlos Brazil

Lance

Carlos Brazil teve sucesso no Vasco (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Mudanças, demissão e volta por cima

Antes mesmo das mudanças, o Vasco já tinha caído nas quartas de final da Copa do Brasil, ao perder os dois jogos para o Internacional. Restava ainda o Carioca, o Brasileiro e a Copa Rio OPG e para conduzir a categoria, o clube contratou Rodrigo Dias como novo gerente executivo de toda a base e promoveu o auxiliar Alexandre Gomes para técnico do sub-20.

Após um início animador, com uma goleada histórica em cima do Corinthians, por 6 a 0, em São Paulo, o Vasco despencou na tabela do Campeonato Brasileiro. Em oito rodadas, o time venceu duas e perdeu seis, culminando com a demissão de Alexandre Gomes. Igor Guerra, então técnico da equipe sub-17, foi puxado para a categoria de cima.

O novo treinador conseguiu conduzir o Vasco para a uma recuperação no Campeonato Brasileiro e o time conquistou, na última rodada, uma vaga para o mata-mata. Na ocasião precisava vencer o Santos fora e torcer para um tropeço do Fluminense contra o Grêmio, o que acabou acontecendo. Antes disso, o próprio Tricolor havia eliminado o Cruz-Maltino na semifinal do Carioca.

Rodrigo Dias - Vasco

Rodrigo Dias - Vasco

Lance

Rodrigo Dias é o gerente das categorias de base (Rafael Ribeiro/Vasco)

Freguesia carioca e planos para 2022

Restava então o Brasileiro e a Copa Rio OPG para tentar fechar a temporada com um título, porém o Vasco levou a pior justamente contra rivais cariocas. Na competição nacional, foi eliminado nas quartas de final para o Flamengo. O Cruz-Maltino venceu o primeiro jogo por 2 a 1, mas foi superado na partida decisiva por 3 a 0, com direito a confusão após o apito final.

O último capítulo da temporada aconteceu neste sábado, com o vice da Copa Rio OPG para o Botafogo. Após perder o primeiro jogo por 3 a 2, o Vasco empatou em 1 a 1, fechando o ano sem troféus. O elenco recebeu descando até o dia 1º de dezembro, quando os jogadores se reapresentam para iniciar a preparação para a Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Apesar de não ter conquistado títulos, o Vasco teve alguns destaques que podem ajudar o time principal na temporada de 2022. São os casos do atacante Marcos Dias, que foi o artilheiro do time com 13 gols, o meia Caio Eduardo, líder de assistência com sete passes decisivos, além dos volantes Andrey e Marlon Gomes que acumulam convocações para a Seleção Brasileira de base.

Últimas