Lance Djokovic comemora parte física: 'Sei como desgastar o adversário'

Djokovic comemora parte física: 'Sei como desgastar o adversário'

Sérvio lamentou lesão do rival

Lance
Lance

Lance

Lance

Novak Djokovic, número 1 do mundo, afirmou, em coletiva de imprensa, que ficou mais nervoso no começo do jogo do que quando tinha dois sets abaixo diante do jovem italiano de 19 anos, Lorenzo Musetti, 76º colocado, nas oitavas de Roland Garros.

Djokovic virava o jogo por 6/7 (9/7) 6/7 (7/2) 6/1 6/0 4/0 quando o italiano abandonou por lesão na virilha.

"Na verdade, eu me sentia mais nervoso quando estava começando a partida do que quando tinha dois sets abaixo. Para falar a verdade, até gostei do fato de ter perdido os dois primeiros sets, porque joguei sob certo tipo de tensão e não consegui acertar minhas bolas, muitos erros não-forçados. Eu simplesmente não conseguia me sentir bem nos primeiros sets. Muito crédito para ele por jogar bem em momentos importantes", analisou Djokovic.

"Depois de perder o segundo set e sair para me trocar e voltar à quadra, me senti diferente. Era um jogador diferente. Passei a ter melhores sensações nas minhas bolas e a ter mais confiança. Eu também diminuí o número de erros. Comecei a jogar da maneira que deveria jogar no início. Então, no final do terceiro e no início da quarta, vi que ele estava lutando fisicamente. Obviamente, isso me deu ainda mais motivação, eu acho, para tentar colocar mais pressão e acabar com ele. Foi esse o caso", seguiu o sérvio que lamentou o problema físico do adversário que disputou seu primeiro Grand Slam.

"É uma pena que um jogador tão jovem como ele, estando a dois sets a zero na quadra central na primeira quarta rodada, não tenha conseguido manter o nível fisicamente, pelo menos para se dar a chance de vencer esta partida, pois estava dominando nos primeiros dois sets".

Esta foi a quinta virada de Djokovic com dois sets abaixo, segunda em Paris repetindo das oitavas de 2012 contra Andreas Seppi: "Minha experiência provavelmente me ajudou. Já disse que gosto de jogar melhor de cinco sets contra jovens, porque sinto que mesmo que eles estejam levando um set ou dois a zero como foi o caso hoje, ainda confio nas minhas chances, porque sinto que estou em boa forma física e sei como desgastar o meu adversário. E ganhei a maioria dos cinco sets que joguei neste torneio e na minha carreira, então acho que essa experiência ajuda. Mas, repito, é uma pena que o jogo terminou assim, com a desistência. Obviamente ele estava lutando fisicamente, provavelmente desde o início do quarto set."

Nole não deixou de elogiar o nível do rival: "Musetti definitivamente tem todas as qualidades no tênis, no saibro em particular, mas também em outras superfícies para ser um jogador de elite. Desejo-lhe tudo de melhor. Ele é um bom menino. Agora nos conhecemos bem. Treinamos muito e agora jogamos pela primeira vez. Eu realmente desejo a ele tudo de melhor. Eu acho que se ele continuar assim, definitivamente está no caminho certo para se tornar um jogador de topo um dia."

Seu próximo rival será outro italiano, Matteo Berrettini, nono do mundo, que ganhou Roger Federer por wo: "Outro garoto italiano, tenho certeza que vai ser um belo jogo também. Grande saque e excelente forehand. Duas grandes armas. Está em forma. Ele terminou o ano muito forte e também começou forte, batendo Dominic Thiem na Austrália, jogando muito bem a ATP Cup e chegando à final. Ele tem muito poder de fogo em seu jogo e uma deixada muito boa. Além disso, é muito agressivo. Com seu ótimo saque ele tem muito mais bolas fáceis no meio da quadra que ele consegue penetrar pelo lado direito ou arremessar. É muito bom na rede. Ele é um dos 10 melhores jogadores nos últimos anos. E agora, nas quartas de final de um campeonato, preciso estar no meu melhor para ter a chance de vencer."

Últimas