Lance Diretoria do Grêmio não deve comprar Miguel Borja

Diretoria do Grêmio não deve comprar Miguel Borja

Tricolor reduz custo para a próxima temporada e compra do centroavante deve ser descartada

Lance
Lance

Lance

Lance

O Grêmio está em processo de reformulação e analisa com muito cuidado todas as peças do seu elenco para 2022.

+ Veja no aplicativo do LANCE! o resultado dos jogos da rodada

Se no início da semana Rafinha, Cortez e Diego Souza foram desligados, a expectativa é que outros nomes deixem o clube.

O principal deles é Miguel Borja. Emprestado junto ao Palmeiras, caso tenha a vontade de ficar com o jogador, o Tricolor Gaúcho vai precisar colocar a mão no bolso.

De acordo com as informações, o Grêmio vai precisar desembolsar US$ 2,5 milhões (R$ 14,2 milhões), valor considerado alto para ficar com o colombiano.

A ideia da diretoria é não prolongar qualquer debate com o Palmeiras e buscar no mercado uma nova alternativa mais ‘barata’.

Últimas