Lance Dez anos depois, zagueiro relembra trajetória até chegar ao Athletico

Dez anos depois, zagueiro relembra trajetória até chegar ao Athletico

Luan Patrick, natural do interior do Rio Grande do Sul, é uma das figuras promissoras do clube por sua estatura e versatilidade

Lance
Lance

Lance

Lance

Diante da alta concorrência onde muito garotos alimentam o sonho de se tornar jogador profissional, sacrifícios consideráveis precisam ser feitos para que as barreiras até o profissionalismo (e alcançar um clube de grande nível) sejam devidamente superadas.

>Classificação atualizada do Campeonato Paranaense

É pensando justamente nessa trajetória de superação que o jovem zagueiro Luan Patrick, mesmo tendo apenas 19 anos de idade, já pode dizer que abriu mão de algo essencial para galgar seus passos para chegar ao Athletico: o convívio familiar diário no desenvolvimento em sua infância e adolescência.

- Tive que sair de casa e minha rotina mudou totalmente. Era colégio pela manhã e os treinos a tarde, todos os dias. Minha mãe chorou no primeiro dia, mas ela e meu pai me deram total apoio. Também sempre iam me visitar. Precisei ficar longe deles dos 9 aos 18 anos. Hoje, estão morando junto comigo. É muito importante para me dar suporte nas horas mais complicadas - explicou Luan em palavras ditas para o site oficial do Furacão.

Natural da cidade de Coqueiros do Sul, localizada no Rio Grande do Sul distante 311 quilômetros de Porto Alegre, Luan explica que fazer longas viagens sempre fez parte de sua rotina dos tempos em que começou sua trajetória no Clube Pinheiro, equipe de futsal radicada na cidade vizinha onde cresceu, Carazinho.

Além disso, o jogador com passagem pela Seleção Brasileira de base também contou como se deu a escolha para aceitar a proposta do Athletico depois de passagens por Internacional, Juventude e Figueirense.

- Eu tive uma infância muito boa em uma cidade pequena no Interior do Rio Grande do Sul. Mas nunca joguei perto de casa. No início, era uma viagem de 37km para ir e para voltar - disse Luan Patrick.

- Tivemos que fazer uma escolha. Além do Athletico, tinha outro clube interessado. O que pesou na nossa escolha foi a estrutura do Clube e o aproveitamento das Categorias de Formação no profissional. Na verdade, eu e minha família ficamos muito felizes em saber do interesse de um clube como o Athletico - finalizou.

Últimas