Lance Desequilíbrio hormonal: veja as principais causas e como identificar

Desequilíbrio hormonal: veja as principais causas e como identificar

O nutrólogo Dr. Ronan Araújo deu dicas importantes para ficar atento

Lance
Lance

Lance

Lance

Os desequilíbrios hormonais podem ser os culpados por uma série de sintomas indesejados, desde fadiga, ganho de peso, acnes ou até mesmo o mau humor. É claro que ninguém quer ficar escravo de seus hormônios, mas como identificar que eles estão fora de sincronia e que é necessário restaurar esse equilíbrio? Formado pela Universidade Cidade de São Paulo e especializado em nutrologia pela ABRAN, o Dr. Ronan Araujo te conta as principais causas e como identificar.

Hormônios são substâncias químicas produzidas por glândulas no sistema endócrino e liberadas na corrente sanguínea. Segundo o médico, eles são importantes para regular muitos processos diferentes no corpo, como apetite, metabolismo, ciclos de sono, ciclos reprodutivos, função sexual, temperatura corporal e humor.

“É fundamental estarem ajustados porque favorecem nossa saúde cardiovascular e protege o coração. No caso do homem, protege do câncer. Já na mulher, o câncer de mama”, conta o membro da ABESO (Associação Brasileira para o estudo da obesidade e síndrome metabólica).

Como identificar o desequilíbrio hormonal e principais causas

Ronan Araújo explica que um desequilíbrio ocorre quando há muito ou muito pouco de um hormônio e que os sintomas vão variar dependendo do tipo de hormônio de alteração.

“As queixas vão desde indisposição, diminuição no libido, aumento de gordura corporal, dificuldade de ganhar massa muscular, aumento de gordura no abdômen, surgimento de acnes, pele seca ou oleosa, ansiedade, depressão, alterações de humor”, relata o profissional.

Dessa forma, então, mesmo o menor desequilíbrio pode causar um efeito perceptível na saúde e bem-estar geral do indivíduo. As principais causas estão associadas aos seguintes fatores:

“Má alimentação, principalmente excesso de embutidos, sono sem qualidade que afeta a produção hormonal, sedentarismo, falta de atividade física e a idade”.

Mudar estilo de vida pode devolver seu bem-estar

Mas como descobrir que está acontecendo o desequilíbrio hormonal em seu corpo? Mulheres a partir dos 30 anos e homens acima dos 35 começam a ter uma deficiência na produção natural, segundo o especialista.

“Os principais exames são os de sangue e laboratoriais”, indicam, fazendo um alerta para os sintomas clínicos, como indisposição, baixa libido, dificuldade de manter ereção, falta de ereção matinal, acúmulo de gordura e mais.

O importante é notar os sintomas e levá-los ao controle de um profissional de saúde qualificado para receber o tratamento adequado, seja com medicamentos ou terapias complementares, ou com mudanças no estilo de vida, para restabelecer o equilíbrio e a boa saúde.

“Tem que ajustar a vida como um todo, fazer o paciente sair do sedentarismo, se alimentar e dormir melhor e conseguir reduzir o estresse”, finaliza o Dr. Ronan Araujo.

Últimas