Demitido, Rui Costa lamenta resultados e defende o elenco do Galo

O dirigente emitiu uma nota agradecendo pelo tempo no clube e crê que os jogadores irão dar os resultados no futuro

Lance

Lance

Lance

Após a eliminação do Atlético-MG na Copa do Brasil, para o Afogados-PE, o departamento de futebol sofreu muitas mudanças, com as demissões do técnico Dudamel, do gerente de futebol Marques e do diretor de futebol , Rui Costa.

Costa, chegou a falar sobre uma possível permanência de Dudamel no cargo, mas poucas horas depois tanto o treinador, quanto o próprio Rui foram demitidos do clube mineiro.

O agora ex-dirigente emitiu uma nota e comentou que os resultados pelo alvinegro nesta temporada foram abaixo dos esperado.

Na nota, Rui Costa disse que os resultados foram ‘insatisfatórios e frustrantes’ neste início de 2002 e agradeceu ao presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara, ao vice, Lásaro Cunha, à comissão técnica e aos profissionais com quem trabalhou no clube.

Para Rui Costa, os jogadores ainda levarão o time às vitórias e conquistas que o Galo merece. Veja a nota abaixo.

Além de Dudamel e Rui Costa, deixaram o Atlético-MG o ex-gerente de futebol, Marques, toda a comissão técnica de Dudamel - Marcos Mathias, o preparador físico Joseph Cañas, o analista de desempenho Rodrigo Piñon e o coach motivacional Jeremias Álvarez, todos venezuelanos.

Rui Costa estava no Atlético-MG desde abril de 2019 para substituir Alexandre Gallo. Marques ficou no cargo como interino.

As principais contestações da gestão Rui Costa foram algumas contratações que não deram retorno, como Ramón Martínez e Lucas Hernández, que custaram muito dinheiro aos cofres do clube. Só Hernández gerou um gasto de R$ 12 milhões ao Galo.

Outro contestado, foi o argentino Franco Di Santo, que chegou ao clube com um jejum de um ano e meio sem balançar as redes.

Em 2020, Rui Costa trouxe para o elenco Guilherme Arana, Maílton, Hyoran, Allan, Dylan Borrero, Savarino e Diego Tardelli, investindo mais de R$ 50 milhões

Nota de Agradecimento - Rui Costa

É com muita tristeza que encerro nesta quinta-feira (27) minha passagem pelo Clube Atlético Mineiro. Só tenho a deixar os meus mais sinceros agradecimentos a essa instituição, para a qual entreguei toda a minha dedicação desde o primeiro dia de trabalho.

Apesar dos resultados insatisfatórios e frustrantes desse início de temporada, tenho muita confiança na hombridade e capacidade do grupo. Presenciei claramente o quanto sentem na pele a dor de uma derrota. Creio fortemente que esses mesmos atletas levarão o Galo às vitórias e conquistas que esse grande clube merece.

Minha gratidão ao presidente Sérgio Sette Câmara, ao vice-presidente Lásaro Cândido da Cunha, comissão técnica e todos os profissionais e colaboradores com quem convivi neste período. Deixo, por fim, um agradecimento especial aos apaixonados atleticanos, que sempre jogaram junto com o time, nos bons e maus momentos. Muito obrigado a todos.