Lance De volta ao Vasco, Zé Ricardo reencontra Nenê depois da parceria de sucesso na temporada 2017

De volta ao Vasco, Zé Ricardo reencontra Nenê depois da parceria de sucesso na temporada 2017

Na primeira passagem do comandante pelo Cruz-Maltino, o jogador foi uma peça importante na campanha que levou o clube à Copa Libertadores, no ano seguinte

Lance
Lance

Lance

Lance

Ao retornar ao Vasco, o técnico Zé Ricardo terá um reencontro especial na próxima temporada. Ele terá a oportunidade de novamente ter em seu elenco o meia Nenê. Em 2017, na primeira passagem do comandante pelo time profissional do Cruz-Maltino, o experiente jogador foi uma peça importante na campanha que levou o clube à participação na Copa Libertadores, no ano seguinte.


Contudo, a realidade atual é bem diferente, e o Vasco passa pelo pior momento esportivo de sua história. Com uma campanha pífia em 2021, o clube terá que disputar a Série B pelo segundo ano seguido. Caberá ao treinador analisar os erros que foram cometidos pelo clube no passado e ajudar na reestruturação do departamento de futebol.

+ Confira a classificação final da Série B do Campeonato Brasileiro

Em campo, o elenco passará por mudanças significativas com a saída de vários jogadores e a chegada de outros. Todavia, o camisa 77 tem contrato até o fim de 2022 e garantiu que permanecerá enquanto o clube não voltar à elite do futebol brasileiro. Desde sua chegada, o meia contribuiu para uma curta reação da equipe, mas logo os problemas defensivos e na montagem do elenco trouxeram o Vasco de volta à estaca zero.

Identificado com o clube e a torcida, Nenê assumiu o papel de protagonista em 2021, trouxe ao time qualidade de passe, e nas bolas paradas. Apesar da idade, o atleta provou que pode ser importante ao clube ainda mais agora com um velho conhecido à beira do campo, no comando técnico.

+ Vasco negocia retorno de Carlos Brazil para compor o departamento de futebol profissional

Ao chegar ao clube em 2017, Zé Ricardo deixou claro que contaria com Nenê como uma das principais figuras daquele elenco. Na época, o meia chegou a ocupar a reserva do time sob o comando de Milton Mendes. Em baixa e com a equipe perto da zona de rebaixamento, ele cresceu com a chegada do treinador e ajudou o time a dar a volta por cima com a vaga na competição sul-americana (sétima colocação no Brasileirão).

No início de 2018, o técnico perdeu atletas importantes de seu elenco como Anderson Martins, Madson e Mateus Vital. Além deles, Nenê também deixou o clube nesta época rumo ao São Paulo. Uma perda importante, que fez o comandante lamentar apesar de entender os problemas financeiros do Gigante da Colina.

Na Libertadores, o time teve facilidade contra o Universidad de Concepción, mas sofreu na vitória, nos pênaltis, sobre o Jorge Wilstermann, com destaque para o goleiro uruguaio Martín Silva. Na fase de grupos, a equipe não conseguiu avançar e ficou com a terceira colocação em um grupo composto por além dos cariocas: Cruzeiro, Racing, da Argentina, e Universidad de Chile.

+ Posições: atuações frustrantes dos experientes e revelação com destaque marcam as laterais do Vasco em 2021

Eliminado com uma rodada de antecedência e com uma sonora goleada para o Cruzeiro em São Januário, Zé Ricardo pediu demissão e deixou o clube em junho de 2018. Ele somou 50 jogos, sendo 22 vitórias, 13 empates e 15 derrotas; 79 pontos em 150 disputados (aproveitamento de 52,7%.). Dessa forma, Zé Ricardo e Nenê escreverão um novo capítulo de suas carreiras e o torcedor vascaíno torce para que a parceria seja bem-sucedida como foi em 2017.

Últimas