Lance Cruzeiro revela que dívida na FIFA aumentou em R$ 30 milhões e pede mais prazo à entidade para quitação

Cruzeiro revela que dívida na FIFA aumentou em R$ 30 milhões e pede mais prazo à entidade para quitação

A Raposa tem de quitar até o fim do semestre R$ 36,6 milhões e mais R$ 43 milhões na segunda metade do ano de 2020

Lance
Lance

Lance

Lance

O Conselho Gestor do Cruzeiro revelou que a dívida do clube em processos na FIFA aumentou em cerca de R$ 30 milhões, saindo de R$ 52 milhões para R$ 82 milhões.

A Raposa explicou que o aumento nos processos se deve à diferença cambial existente entre o dólar, o euro e o Real, o que inflaciona a dívida, além de juros e custos dos processos.

Anísio Ciscotto, membro do conselho gestor responsável pela área financeira postou no Twitter o motivo da subida nos valores do processo.

-No início do valor FIFA era R$ 50/60 milhões sem as atualizações e custas. Com as atualizações foi para R$ 63 milhões. Com a variação cambial, o valor chegou em R$ 80 milhões para este ano. Dólar no início do ano: 4,10. Dólar atual: 5,20. Variação do câmbio: 26%-publicou Ciscotto.

O documento com as atualizações dos valores dos processos da Raposa na FIFA foram apresentados pelo Conselho Gestor durante a videoconferência com os candidatos à presidência do Cruzeiro e do Conselho Deliberativo.

Parte do valor divulgado, R$ 36,6 milhões, deverão ser pagos ainda este semestre pelo Cruzeiro, pois o não pagamento ou atraso pode gerar punições esportivas como perda de pontos na Série B.

Com esse cenário, o Cruzeiro pediu adiamento do pagamento à FIFA, mas a entidade máxima do futebol ainda não retornou o contato do time mineiro. A Raposa alega que a pandemia do novo coronavírus, paralisação dos campeonatos, variação cambial e perda de receitas são fatores que aumentam as dificuldades de quitar a dívida. .

O restante do dinheiro, R$ 43,7 milhões, estão programados para serem pagos no segundo semestre de 2020. A outra parte, R$ 1,1 milhão deverá ser quitada no segundo semestre de 2021.

Últimas