Lance Com negativa de Juninho, Vasco chega a um mês sem diretor de futebol

Com negativa de Juninho, Vasco chega a um mês sem diretor de futebol

Ídolo do Cruz-Maltino segue na França, apesar de estar deixando o Lyon. Alexandre Barros, Eduardo Freeland e Alexandre Mattos foram outros profissionais sondados para o cargo

Lance
Lance

Lance

Lance

No último dia 11 de novembro, a reformulação do Vasco começou com as saídas de Fernando Diniz e Alexandre Pássaro. O técnico foi substituído por Zé Ricardo, mas o cargo de diretor executivo de futebol faz um mês vago neste sábado. Quem mais recentemente disse "não" foi o ídolo Juninho.

O ex-meia, que está de saída do Lyon, alega não poder deixar a França no momento. O "Atenção, Vascaínos" publicou originalmente. Mas o Reizinho não foi o alvo prioritário para a função batizada, ainda na campanha, de CEO.

O presidente do Cruz-Maltino, Jorge Salgado, buscou Eduardo Freeland, do Botafogo; Anderson Barros, do Palmeiras; e Alexandre Mattos, que já estava retornando ao Cruzeiro à época da sondagem.

-> Confira a classificação final da Série B do Campeonato Brasileiro

Enquanto o posto principal do departamento de futebol segue vago, o Vasco acertou com Carlos Brazil. Gerente de base que foi do Cruz-Maltino e estava no Corinthians, voltou a São Januário para ser gerente geral na categoria principal.

Últimas