Lance Cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro, lança programa gratuito para combater a obesidade e o sedentarismo

Cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro, lança programa gratuito para combater a obesidade e o sedentarismo

Cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro, lança programa gratuito para combater a obesidade e o sedentarismo

Lance
Lance

Lance

Lance

Preocupada com o sedentarismo da população, que aumentou no período da pandemia da Covid-19 e provocou um aumento dos casos de obesidade no mundo todo, a Prefeitura de Itaguaí implantou o Programa de Combate à Obesidade, um projeto gratuito para os 135 mil habitantes da cidade na região metropolitana do Rio de Janeiro. O foco é promover mudanças nos hábitos alimentares e no estilo de vida de pessoas com sobrepeso, além de prevenir doenças como colesterol alto, diabetes, hipertensão, problemas cardiovasculares, entre outros.

- A pandemia acabou afastando as pessoas das atividades normais e dos exercícios físicos. Com boa parte da população já vacinada, é hora de cuidar da prevenção da saúde dos cidadãos. Esse projeto vai ajudar a prevenir doenças – explica o prefeito de Itaguaí, Rubem Vieira.

Os atendimentos começaram já na última semana de setembro, no Centro Municipal de Especialidades (Cemes), às quartas e quintas-feiras, às 14h, reunindo grupos de até 10 pessoas, entre homens e mulheres de todas as idades. Profissionais de nutrição, além de endocrinologistas, psicólogos, psiquiatras e professores de educação física darão suporte aos participantes.

Os primeiros pacientes do programa receberam instruções sobre nutrição e atividades físicas que são oferecidos na cidade. Nutricionista do projeto, Alessandra Cabral explica que a dinâmica dos trabalhos vai trazer resultados em pouco tempo para os pacientes.

- Nos encontros, a gente fala sobre alimentação saudável, reeducação alimentar, como os pacientes devem proceder para emagrecer de forma correta. Muitas vezes, as pessoas fazem dietas mirabolantes, sem orientação correta. Aqui, é diferente, eles vão receber um material contendo um plano alimentar - conta Alessandra, lembrando que os pacientes serão assistidos mensalmente com a verificação de Índice de Massa Corpórea (IMC), peso, altura, todo o diagnóstico nutricional. - Se a pessoa não conseguiu atingir uma meta desejada, vamos buscar a causa do problema, ver o que está acontecendo e encaminhá-la para avaliação com os demais profissionais - afirma Alessandra.

*Ingresso no programa*

Coordenadora do Cemes e uma das idealizadoras do programa, Luciângela Xavier explica que os interessados em fazer parte desse acompanhamento devem primeiro buscar atendimento clínico nas unidades básicas de saúde do município.

Na sequência, depois da avaliação, o médico vai elaborar um diagnóstico do paciente para definir se há necessidade de inseri-lo no sistema de regulação. Após esse processo, o paciente será encaminhado ao projeto destinado ao controle de peso.

Últimas