Lance Cavani vive temporada de altos e baixos antes de defender o Uruguai em mais uma Copa do Mundo

Cavani vive temporada de altos e baixos antes de defender o Uruguai em mais uma Copa do Mundo

Centroavante supera lesão depois de troca do United pelo Valencia e engata sequência de gols, mas acende alerta sobre atuação em sua quarta disputa do torneio na carreira

Lance
Lance

Lance

Lance

A temporada mais recente, que antecedeu a Copa do Mundo do Qatar, não foi das melhores para um dos maiores destaques da seleção do Uruguai. Edinson Cavani, centroavante e ídolo da Celeste, viveu altos e baixos antes de defender seu país pela quarta e última vez no torneio de seleções.

> Mané cortado da seleção de Senegal: veja jogadores que vão perder a Copa do Mundo

Cavani chega ao Qatar com um retrospecto abaixo da média durante a temporada. O momento é diferente daqueles que precederam as Copas de 2014, no Brasil, quando se juntou ao grupo uruguaio com 25 gols em 43 jogos, e de 2018, na Rússia, quando somou 40 bolas na rede em 48 partidas, ambas enquanto defendia o PSG.

A história do centroavante em 2022 passa por 2021, primeira temporada em que defendeu as cores do Manchester United-ING. Naquele momento, tudo parecia ir bem, já que tinha balançado as redes 17 vezes em 39 rodadas pelo clube. Mas a despedida, em maio deste ano, não comoveu boa parte da torcida.

Na última temporada pelo time inglês, foram apenas 20 partidas disputadas, sendo reserva em 12 delas e marcando apenas dois gols.

> Confira a tabela completa da Copa do Mundo do Qatar!

Em agosto passado, foi para o Valencia, da Espanha, onde chegou sem muita confiança. Passou em branco nos primeiros jogos e não foi convocado para os últimos amistosos do Uruguai antes da Copa, que aconteceram em setembro.

De acordo com o treinador Diego Alonso, a decisão de não ser chamado foi do próprio Cavani, já que o atacante preferiu seguir o processo de adaptação ao time espanhol e não ser retirado às pressas do novo clube.

Os planos do atacante foram interrompidos por uma lesão no tornozelo direito, no fim de outubro, poucas semanas antes da convocação da seleção celeste para a disputa do Mundial do Qatar.

Apesar dos momentos "mais baixos", Cavani pretende levar a boa sequência de quatro gols marcados em sete jogos pelo Valencia para a Copa, podendo ajudar ainda mais seu país.

Em Mundiais, o atacante marcou cinco vezes em 14 partidas. No total da seleção celeste, são 131 jogos e 56 bolas na rede, números que podem ser ampliados se Cavani estiver mesmo na fase ascendente dos altos e baixos.

Últimas