Bolzan é pessimista sobre cenário do futebol com a paralisação: 'Muito feio'

Segundo relatou o presidente do Grêmio, ajuste financeiro junto aos funcionários do clube (incluíndo os atletas) foi feito pelos próximos três meses

Lance

Lance

Lance

O mandatário do Grêmio, Romildo Bolzan, não fez questão alguma de "amenizar" os problemas que não apenas o clube como o futebol brasileiro e mundial devem enfrentar nos próximos meses mediante as receitas mais escassas com a paralisação forçada das competições.

O dirigente também avaliou que, nesse momento, é preciso esperar o cenário de como a pandemia do novo coronavírus será contida e avaliada pelos órgãos competentes para que, assim, haja as devidas recomendações pensando no retorno as atividades.

- Muito feio o cenário. Vamos aguardar as recomendações sanitárias. Vamos ver se teremos protocolos. Neste momento, o ajuste remuneratório já foi feito por três meses. Após será outro cenário que ainda não temos como prever - disse Romildo a Gaúcha ZH.

Depois do prolongamento das férias decidido de maneira conjunta entre as equipes do país e anunciada pela Comissão Nacional de Clubes, os clubes tem seus funcionários paralisados até o dia 31 de abril. No Imortal, a reapresentação está prevista para o dia 2 de maio.