Lance Australian Open pode ser jogado fora do país em 2022

Australian Open pode ser jogado fora do país em 2022

Resolução do governo pode impedir torneio na Austrália

Lance
Lance

Lance

Lance

O Aberto da Austrália pode ser forçado ao exterior devido à previsão de orçamento do governo federal que as fronteiras internacionais permanecerão fechadas até meados de 2022 diante da pandemia do COVID-19.

O jornal ABC Sport publicou na manhã desta segunda na Austrália, noite de domingo no Brasil, que Dubai e Doha, que sediaram os qualies masculinos e femininos antes do torneio deste ano em Melbourne, estariam entre as cidades-sede em potencial se o Grand Slam de abertura do ano precisasse sofrer mudança de local.

Entende-se que os jogadores não estariam dispostos a entrar em quarentena pesada na Austrália para competir, como fizeram este ano com 14 dias dentro do quarto de hotel para vários deles.

Os jogadores que participam de eventos WTA e ATP em todo o mundo estão sendo colocados em um ambiente de bolha que lhes permite treinar e competir sem auto-isolamento restrito.

Quando eles chegam aos eventos nos EUA e na Europa, eles são obrigados a isolar até que o teste seja negativo para COVID-19, mas então estão livres para se moverem dentro da bolha.

A resistência dos jogadores em passar novamente duas semanas em um hotel australiano significa que um evento fora da Austrália é um dos cenários considerados pela Tennis Australia, caso não seja possível chegar a um acordo com o governo.

O Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1 também enfrenta um futuro incerto, já que a corrida, que foi transferida de março para novembro, precisará ser relaxada na quarentena para prosseguir.

O ABC Sport indica que os organizadores do Australian Open irão em frente com o evento no exterior, ao invés de cancelar, se um acordo não puder ser alcançado para um arranjo de quarentena mais flexível.

O torneio contribui com mais de AU$ 300 milhões para a economia e o dinheiro ganho com a hospedagem do evento é uma fonte vital de renda para clubes de tênis de base na Austrália.

A maioria dos jogadores de tênis da turnê já foram vacinados, incluindo o número um do mundo australiano, Ashleigh Barty.

A jovem de 25 anos revelou que foi vacinada nos Estados Unidos porque não conseguiu obter respostas em um cronograma para a vacinação australiana antes de deixar o país para competir em Miami em março.

Em 2021, o torneio foi realizado um mês após o programado, em fevereiro, e provocou alterações severas no calendário dos três primeiros meses do ano no circuito.

Últimas