Lance Após vitória do Paraná, técnico rebate críticas: 'Antes o culpado sempre era o Maurílio'

Após vitória do Paraná, técnico rebate críticas: 'Antes o culpado sempre era o Maurílio'

Maurílio Silva entende que triunfo frente ao Mirassol elevou a equipe onde novo objetivo é encostar no G4 do Grupo B

Lance
  • Lance | por Lance

Lance

Lance

Lance

Mesmo fora de casa e tendo um jogador a menos, o Paraná demonstrou valentia no último sábado (10) para vencer por 3 a 0 o Mirassol na Série C do Brasileirão em vitória que teve notório contorno de desabafo quando se nota as palavras do técnico Maurílio Silva.

>Confira a classificação atualizada da Série C!

Indicando que a todo momento as críticas sobre os desempenhos abaixo do esperado eram voltadas de maneira única e exclusiva a ele, a sua expectativa é de que os três pontos obtidos no interior de São Paulo elevem a briga do Tricolor da Vila para o G4 no Grupo B da terceira divisão.

Além da expectativa de mudança de briga na tabela, Maurílio também comentou sobre o próximo oponente que, hoje, está com seis pontos a mais do que o time paranista. Enquanto o Novorizontino tem 13 unidades em terceiro lugar na chave, o Paraná tem sete e ocupa a sétima posição.

- A gente sabia que o resultado de hoje seria muito importante a nível de perspectiva futura. A gente sabe que o Paraná atravessa um momento muito conturbado interno, mas os atletas estão felizes. Antes o culpado sempre era o Maurílio porque o time não ganhava, porque o time perdia, porque o time não se posiciona. Agora muda-se o alvo, muda-se o pensamento, a gente tem essa meta de encostar no G4 - disse o técnico.

- A gente tem um confronto em casa muito difícil. O que foi feito hoje termina hoje. Essa partida que teremos em casa será divisor, uma vitória vai trazer uma tranquilidade muito grande. Então nós temos que trabalhar em cima. Nós tínhamos feito uma perspectiva de pontos desses nove pontos que vamos buscar e já conquistamos três de nove - acrescentou.

O embate em questão acontecerá na Vila Capanema às 20h (de Brasília) na próxima segunda-feira, dia 19 de julho.

Últimas