Lance Após Biles, outro atleta dos Estados Unidos desabafa sobre saúde mental e revela tomar antidepressivos

Após Biles, outro atleta dos Estados Unidos desabafa sobre saúde mental e revela tomar antidepressivos

Noah Lyles, bronze nos 200m rasos, abriu o jogo após participação na Olimpíada de Tóquio

Lance
Lance

Lance

Lance

Um dos grandes momentos da Olimpíada de Tóquio foi a decisão de Simone Biles, estrela dos Estados Unidos, de desistir de boa parte das decisões da ginástica artística. Contudo, o caso não foi exclusivo da ginasta. Após a conquista da medalha de bronze nos 200m rasos, o velocista Noah Lyles abriu o jogo sobre a saúde mental e revelou que tem utilizado antidepressivos.

+ Isaquias Queiroz avança direto às semifinais do C1 1000m na Olimpíada

- Alguém me perguntou porque eu disse no twitter que estava tomando antidepressivos. Foi porque eu tinha tomado algo e isso me fez sentir melhor. Eu sabia que muitas pessoas estavam com medo de dizer qualquer coisa ou mesmo iniciar essa jornada - disse Lyles, em entrevista após a cerimônia de premiação, antes de emendar:

+ Tandara cai no exame antidoping e está fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio

- Eu queria que vocês soubessem que, se vocês me veem sob uma ótima luz, eu quero que vocês saiba que não há problema em não se sentir bem. Vocês podem conversar com alguém. Isso é um problema sério. Eu não quero acordar um dia e pensar: "Não quero mais estar aqui" - completou o norte-americano, campeão mundial em 2019, que era cotado como favorito para a prova.

Últimas