Lance Após acidente de moto, velejador de barco santista retorna no Brasileiro em Ubatuba

Após acidente de moto, velejador de barco santista retorna no Brasileiro em Ubatuba

Miller Lazur veleja com uma placa e seis parafusos no antebraço e destaca sacrifício para competir no importante Ubatuba Sailing Festival

Lance
Lance

Lance

Lance

Quando há a união da profissão e o amor ao esporte é difícil ficar de fora dos grandes eventos. Miller Lazur, skipper há 12 anos do veleiro santista Rudá, marca seu retorno, no Campeonato Brasileiro de Vela de Oceano - 12º Internacional Paint Ubatuba Sailing Festival, em Ubatuba (SP). Ele sofreu um acidente de moto no Guarujá (SP) em junho que o deixou afastado por três meses das regatas.

Lazur precisou fazer cirurgia e colocou uma placa e mais seis parafusos no rádio, na região do antebraço. Ficou impossibilitado de exercer seu ofício na plenitude. Chegou a acompanhar a equipe Rudá na 48ª Semana de Vela de Ilhabela, mas apenas dando assessoria na equipe externa durante as disputas.

A fisioterapia segue por mais dois meses e Miller, paulista de origem austríaca, sente o alívio de poder voltar a competir, mesmo que ainda com limitações.

"Voltei a velejar agora no barco, mas estou sem posição fixa até mesmo porque não posso forçar o antebraço. Estou ajudando a equipe a descer balão, coisas mais simples que não façam tanta força," conta Miller que tem o auxílio da trimmer do veleiro, Tatiana Novaes, médica-ortopedista e cirurgiã, e também à distância do médico que o acompanhou no procedimento e na recuperação, Dr. Rubens.

"Estou bem tranquilo competindo aqui com o acompanhamento aqui da Tati e do Dr. Rubens, que me apoiam no que posso e não posso fazer, muito bem supervisionado e voltando à rotina. Nós que praticamos esse esporte é muito ruim ficar parado , debilitado e afastado. Tem que vir no sacrifício ainda mais o Campeonato Brasileiro, Ubatuba Sailing Festival que é muito legal", seguiu Lazur, de 39 anos de idade e que trabalha como skipper há 16.

"Gostamos muito do que fazemos, 12 anos skipper do barco, navego com o time Rudá há muito tempo, gostamos muito de velejar com o pessoal e mesmo que não velejemos gosto de vir junto para dar assessoria, estar junto. Eu trouxe o barco de Cape Town (Cidade do Cabo, África do Sul) ao Brasil então conheço muito bem o que dá pra fazer, o que dá para melhorar. Estar nos eventos é muito legal".

O barco Rudá chegou em segundo lugar por um ponto na 48ª Semana de Vela de Ilhabela e após dois dias de disputa do Campeonato Brasileiro - 12º Internacional Paint Ubatuba Sailing Festival - está em quarto lugar, na disputa pelo troféu principal da categoria ORC.

Últimas