Lance André Avallone encerra ciclo na Seleção Brasileira de polo aquático

André Avallone encerra ciclo na Seleção Brasileira de polo aquático

Treinador comandou a equipe durante praticamente todo ciclo olímpico de Tóquio-2020 e agora se dedicará 100% ao Sesi-SP

Lance
Lance

Lance

Lance

O treinador André Avallone comunicou nesta segunda-feira seu desligamento da seleção brasileira de polo aquático após quatro anos a frente da equipe nessa que foi sua terceira passagem. Com resultados expressivos, como o título da Copa UANA e do Sul-Americano de 2019, o head coach continua no comando do SESI-SP na temporada 2021.

André Avallone promete colaborar para a formação de novos atletas que irão servir o time brasileiro no futuro. Além disso, o treinador já definiu que fará aperfeiçoamento de táticas de polo aquático e acompanhará equipes europeias quando a crise de COVID-19 diminuir.

- Realizei um sonho de criança. Escutar o hino nacional e representar o Brasil. Estive a frente de grandes guerreiros! Fechando mais um ciclo com a Seleção Brasileira. O primeiro foi em 2013, esse que iniciou em 2018 e encerramos agora, 2021. Deixo a seleção com a certeza de ter dado o meu máximo - disse André Avallone.

O ex-técnico deixou a equipe após ganhar a Copa UANA de 2019 e não conseguiu fazer parte do grupo que ficou com o bronze no Pan de Lima e na campanha do Mundial de Desportos Aquáticos, na Coreia do Sul. Reconduzido ao cargo, Avallone focou na vaga olímpica para Tóquio, mas a equipe não passou de fase durante o pré-olímpico da Holanda.

- Enfrentei muitos obstáculos, que me fizeram superar e evoluir com cada um deles. Aprendi muito. Acredito que tenha sido a fase que mais evolui como ser humano e sou muito grato a isso. Foram muitos momentos inesquecíveis - reforçou o técnico.

- A histórica final da Copa UANA ficará na minha memória. Sinto que não consegui deixar o legado que desejava, mas fiz tudo o que pude. Agradeço imensamente a confiança que a diretoria da CBDA e do COB depositaram no meu trabalho. Tenho muita gratidão por todos que participaram desse trabalho, comissão técnica e atletas. Agora, é momento de focar o trabalho na base do SESI e seguir estudando. Vou seguir colaborando para o desenvolvimento do polo aquático do Brasil e farei de tudo para ajudar.

Últimas