Lance ANÁLISE: Espanha tem talentos individuais e virtudes coletivas, mas pecou defensivamente em amistoso

ANÁLISE: Espanha tem talentos individuais e virtudes coletivas, mas pecou defensivamente em amistoso

Mesmo que pouco, time de Luis Enrique sofreu mais do que deveria contra a Jordânia, no último teste antes da estreia da Fúria na Copa do Mundo

Lance
Lance

Lance

Lance

O último compromisso da Espanha antes da viagem para a Copa do Mundo, contra a Jordânia, gerou otimismo no país europeu, mas também merece alerta. Diante de um adversário com pouco poder de fogo, duas oportunidades deixaram os anfitriões na cara do gol. E surgiram a partir de falhas defensivas. Uma acabou no desconto do placar.

Uma foi no primeiro tempo, após o primeiro gol. Na segunda, além de o cruzamento ter saído sem contestação relevante, Carvajal errou no bote de forma quase infantil. Às vésperas do Mundial, deficiência latente.

Por outro lado, o nível de construção da Fúria não caiu em momento algum. Do início ao fim do duelo, os comandados de Luis Enrique mantiveram o já consagrado modelo de jogo espanhol. Isso mesmo com jogadores que serão reservas tendo muitos minutos, seja na escalação inicial ou ao longo da partida.

-> Confira a tabela da Copa do Mundo

A Espanha viaja ao Qatar com um time que deverá passar da primeira fase, e possivelmente até passe em primeiro no grupo. Mas precisará que os competentes jovens amadureçam como equipe. E sorte nos chaveamentos não fará mal, obviamente.

Últimas