Ana Marcela Cunha leva o ouro nos 10km nos Jogos Mundiais Militares

Brasileira venceu a prova na distância olímpica em chegada acirrada com francesas

Lance

Lance

Lance

Maior medalhista da história dos Mundiais de maratona aquática, com 11 pódios (cinco ouros), Ana Marcela Cunha confirmou o favoritismo nos Jogos Mundiais Militares, em Wuhan, na China, e conquistou nesta quarta-feira a medalha de ouro na prova olímpica dos 10km, com o tempo de 2h06m08s05. Outra brasileira na disputa, Betina Lorscheitter terminou em nono (2h08m38s).

A brasileira, que é Terceiro Sargento da Marinha, enfrentou uma concorrência forte e garantiu a vitória na batida de mão, por dois décimos de segundo. A francesa Oceane Cassignol faturou a prata, com 2h06m08s70, e sua compatriota Caroline Jouisse garantiu o bronze, com 2h06m14s5).

Ana Marcela passou a ser incomodada pelas francesas a partir da metade do circuito, quando foi ultrapassada por Cassignol. Na quarta volta, Jouisse tomou assumiu a liderança e colocou a baiana provisoriamente na terceira posição. Oceane voltou a liderar no penúltimo giro, mas após a quinta virada da brasileira imprimiu um ritmo forte e voltou à frente.

Nos Jogos Militares, a prova dos 10km consiste em seis voltas de 1.667 km em percurso delimitado por quatro boias principais.

– É uma prova bem diferente com relação a Mundial e Copa do Mundo. As meninas se prepararam bastante, principalmente a Oceane, que chegou comigo. Foi um final disputado. É um ritmo um pouco mais lento e para mim isso prejudica um pouco, a gente treina para um nado mais intenso, tentando colocar um ritmo mais forte no final pensando em quem já está mais cansado. Mesmo assim, consegui sair com a vitória. É mais um passo importante na preparação para a Olimpíada – avaliou a campeã.

A brasileira volta a competir nas águas chinesas nos 5km, na sexta-feira, e na prova mista por equipes, no domingo.

Prata por equipes na ginástica artística

Na ginástica artística, o Brasil ficou com a medalha de prata nos Jogos Mundiais Militares. Nesta quarta-feira, o time formado por Arthur Zanetti, Caio Souza, Francisco Barretto, Lucas Bitencourt e Luis Porto só ficou atrás da China na decisão por equipes.

Os campeões somaram 260.294 pontos, seguidos pelos brasileiros, com 243.526, e pela Coreia do Norte (237.627).

Campeão mundial na barra fixa, Arthur Nory não pôde disputar a competição militar em decorrência de uma lesão no ombro.