49ers conta com defesa forte para levar 6º título de Super Bowl

Além do bom sistema defensivo, equipe de San Francisco é comandada por Jimmy Garoppolo e um forte grupo de corredores. Linha ofensiva pode ser decisiva no jogo

Lance

Lance

Lance

Para a alegria de diversos fãs de uma das maiores torcidas de futebol americano no Brasil, o San Francisco 49ers está de volta ao Super Bowl. As 13 vitórias e apenas três derrotas ao longo da temporada regular, além da segunda melhor campanha durante os 16 jogos dentre todos os times da NFL, mostra o quão dominante é este time. O elenco que começou a ser montado com a chegada de Kyle Shanahan como técnico principal em 2017 prova que em pouco tempo consegue alcançar um alto patamar.

Além do comandante, o quarterback Jimmy Garoppolo chegou ao final daquele ano do New England Patriots para ser titular e virar o maior jogador do time. Logo em seu primeiro ano com a camisa do Niners, foram cinco jogos como titular e 100% de aproveitamento, mas em 2018 foi limitado a apenas três jogos devido a lesão. Já nesta temporada conseguiu jogar as 16 partidas e, apesar dos números não chamarem tanta atenção, foi um dos protagonistas a levar o San Francisco de volta ao Super Bowl.

A campanha de 13 vitórias e apenas três derrotas teve como grande pilar uma forte defesa liderada pelo calouro Nick Bosa, que chegou à NFL após ser draftado da universidade de Ohio State. O sistema comandado pelo coordenador defensivo Robert Saleh foi o segundo melhor em números de jardas cedidas ao adversário por jogo (281,8) e o melhor em jardas aéreas concedidas aos rivais por partida (169,2).

Apesar de diversos times terem como atração o quarterback, o 49ers mostra que o forte é o sistema como um todo e um dos pontos principais é o grupo de running back’s que fizeram com que a franquia fosse a segunda melhor correndo com a bola com 144,1 jardas por partida, atrás apenas do Ravens. O conjunto formado por Tevin Coleman, Raheem Mostert e Matt Breida vem fazendo estragos ao longo da temporada regular, mas principalmente nos playoffs.

A equipe chegou no Super Bowl após derrotar o Minnesota Vikings por 27 a 10 e depois vencer o Green Bay Packers por 37 a 20. Nesta última partida o destaque foi todo para Mostert com 220 jardas e quatro touchdowns anotados. Já o quarterback Jimmy Garoppolo tentou apenas oito passes e completou seis para 77 jardas, números extremamente baixos. Agora, o 49ers está em busca de seu sexto troféu Vince Lombardi.

Destaques
Um dos principais nomes do time do San Francisco 49ers é o tight end George Kittle. Assim como Garoppolo e Shanahan, o jogador chegou ao time em 2017 por meio do draft. Além de ser uma arma para conseguir jardas e anotar touchdowns, o atleta tem a importante função de fazer bloqueios chaves em algumas jogadas que ajudam sua franquia a avançar no campo, conquistar território e ficar mais perto de pontuar a cada campanha.

Kittle foi o principal recebedor do time e tem números dignos de um wide receiver (recebedor). Durante a temporada regular, foram 1053 jardas aéreas e cinco touchdowns anotados. Isso porque o jogador perdeu dois jogos por lesão, não conseguindo números ainda mais impressionantes. Sua força física e qualidade técnica serão chaves para San Francisco conquistar jardas.

Outro jogador que chama atenção neste time é Richard Sherman que está de volta ao Super Bowl após ter ido pela última vez defendendo as cores do Seattle Seahawks em 2015. O veterano de 31 anos foi contratado pelo 49ers em 2018 após ter sofrido grave lesão no tendão de aquiles em 2017 e deu a volta por cima, está jogando em alto nível, teve três interceptações durante a temporada regular e duas nos playoffs, umas delas no último lance da final da Conferência Nacional (NFC).

Histórico
O San Francisco 49ers é um dos times mais tradicionais e neste domingo fará sua 7ª aparição no Super Bowl. Nas cinco primeiras vezes o time foi campeão, quatro delas com Joe Montana, um dos maiores quarterback’s de todos os tempos, e a última conquista sob comando de Steve Young. O time foi derrotado em 2012 para o Baltimore Ravens. Além dos dois grandes passadores, o time também foi casa de Jerry Rice, o maior wide receiver de todos os tempos e que conquistou três Vince Lombardi.

Curiosidade
A final deste domingo será disputada em Miami, na Flórida, e, coincidentemente, foi onde a equipe do 49ers conquistou seu último título em 1995. Naquela ocasião, a franquia derrotou o San Diego Chargers, hoje Los Angeles Chargers, que, assim como o adversário desta vez, o Kansas City Chiefs, pertence e AFC Oeste. Coincidências que agradam e muito os torcedores da Califórnia.