Esportes Lakers devolvem R$ 26 milhões de programa de apoio do governo contra crise

Lakers devolvem R$ 26 milhões de programa de apoio do governo contra crise

O Los Angeles Lakers devolveu um crédito de cerca de US$ 4,6 milhões (aproximadamente R$ 26 milhões) de um programa de ajuda do governo dos Estados Unidos para ajudar a minimizar os efeitos da crise do coronavírus depois de saber que o programa ficou sem fundos.

A equipe havia solicitado o empréstimo no âmbito do Programa de Proteção da Folha de Pagamento para Pequenas Empresas, que faz parte do programa de estímulo do governo federal, de US$ 2,2 trilhões (R$ 12,4 trilhões). O pedido dos Lakers havia sido aceito.

Agora, porém, o time devolveu o empréstimo, em decisão confirmada através de um comunicado. "Os Lakers eram elegíveis a receberam um crédito do Programa de Proteção da Folha de Pagamento. No entanto, quando soubemos que o programa esgotou seus fundos, devolvemos o empréstimo para que ele pudesse apoiar financeiramente os mais necessitados. Os Lakers continuam totalmente comprometidos em apoiar nossos funcionários e nossa comunidade", afirmou o comunicado.

O Departamento do Tesouro emitiu diretrizes adicionais para a liberação dos créditos na semana passada, pedindo às empresas que não solicitassem o apoio se não precisassem do dinheiro para sobreviver.

Os Lakers eram elegíveis porque têm apenas cerca de 300 funcionários. Mas a equipe seria a segunda franquia mais valiosa da NBA, e a Forbes estimou seu valor em cerca de US$ 4 bilhões (R$ 22,6 bilhões).

O time 16 vezes campeão da NBA conta no seu elenco com os astros LeBron James e Anthony Davis e liderava a Conferência Oeste quando o campeonato foi paralisado por causa da pandemia.

Últimas