Kannemann não treina e deve desfalcar o Grêmio contra o Inter na Libertadores

A terça-feira foi de preocupação no Grêmio. O zagueiro Kannemann não participou do treino da equipe do técnico Renato Gaúcho e colocou em dúvida o seu retorno na partida contra o Internacional, nesta quinta-feira, na Arena do Grêmio, pela fase de grupos da Copa Libertadores da América.

Recuperado de uma cirurgia no pé esquerdo, o argentino havia voltado aos treinos na semana passada e até participou de um coletivo no último domingo. A expectativa era de ele trabalhar ao lado de Geromel nesta terça-feira, o que não aconteceu. Kannemann ficou apenas na academia.

Com isso, o zagueiro não deve participar do Gre-Nal pela Libertadores. A definição sobre o time titular do Grêmio deve acontecer nesta quarta-feira, quando Renato Gaúcho comanda o último treino antes do clássico. David Braz deve atuar ao lado de Geromel.

"O fundamental é que estamos sempre servidos de bons jogadores. Independentemente de quem entrar na defesa, o time estará bem servido. O sistema defensivo do Grêmio sempre foi uma referência", afirmou o goleiro Vanderlei, que concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira. "Fico feliz de poder desfrutar de bons zagueiros e de fazer parte dessa defesa. Espero que possamos manter a defesa do Grêmio uma referência por um bom tempo."

Além de falar sobre o setor defensivo, o goleiro comentou, claro, sobre o clima para o jogo. Segundo ele, até o motorista que foi levá-lo ao CT Luiz Carvalho para o treinamento o cobrou em relação ao Gre-Nal.

"A cidade está parada. É um clássico importante, que vale a liderança da chave na Libertadores. O mais importante é que as duas equipes chegam bem. Será um grande jogo. Não sabemos qual vai ser a estratégia do Coudet, mas a nossa será propor o jogo e buscar a vitória. É um jogo que vai parar o Estado. O motorista que me trouxe até o CT agora pouco é gremista e me lembrou: 'Olha, quinta é o Gre-Nal, hein'. É gostoso sentir esse clima", afirmou o jogador.