Esportes Justiça concede liberdade a jogador francês suspeito de assediar mulher

Justiça concede liberdade a jogador francês suspeito de assediar mulher

Caso aconteceu em uma boate de Belo Horizonte, enquanto atleta do vôlei comemorava a medalha de bronze no Mundial de Clubes, realizado em MG

Earvin Ngapeth foi preso em BH

Earvin Ngapeth foi preso em BH

Regiane Moreira / Record TV Minas

A Justiça concedeu, na manhã desta terça-feira (10), liberdade provisória ao bicampeão da Liga Mundial de Vôlei com a seleção francesa, Earvin Ngapeth, preso por importunação sexual, após passar a mão pelo corpo de uma mulher de 29 anos, em uma boate de Belo Horizonte.

O caso aconteceu durante a madrugada desta segunda-feira (9), enquanto o jogador do time russo Zenit-Kazan estava na casa de shows comemorando com amigos a medalha de bronze no Mundial de Clubes, realizado em Betim, na Grande BH. A suposta vítima acionou a polícia alegando que o atleta francês teria dado um tapa em seus glúteos.

A liberdade ao ponteiro foi concedida durante uma audiência de custódia. O promotor responsável pelo caso entendeu que não há motivos para mantê-lo preso. Assim, a Justiça determinou que ele pode ser solto mediante ao pagamento de fiança no valor R$ 50 mil. A quantia vai ficar retida até a conclusão do processo.

De acordo com Dino Miraglia, advogado do jogador, Ngapeth deve ficar preso até que o pagamento do boleto seja reconhecido pelo sistema. Ainda assim, a defesa espera que ele deixe a prisão em breve e siga para a Bélgica, onde Zenit-Kazan vai disputar um campeonato.

Denúncia

A mulher envolvida na confusão, que prefere não ser identificada, relatou à polícia que sentiu o tapa enquanto deixava a boate com o namorado. Ngapeth defendeu que a confundiu com uma de suas amigas. O atleta ainda teria dito à (Polícia Militar) que é comum esse tipo de ação durante comemorações em seu país de origem. Os advogados do atleta classficaram o caso como um "mal entendido".

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Neymar, Thiago Neves e outros: as polêmicas do futebol no ano de 2019