Esportes Jogadores da seleção olímpica masculina são vacinados em São Paulo

Jogadores da seleção olímpica masculina são vacinados em São Paulo

Os jogadores da seleção brasileira olímpica receberam, na manhã desta segunda-feira, a primeira dose da vacina contra a covid-19. Os imunizantes foram doados pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) para a imunização das delegações que viajarão a Tóquio para os Jogos Olímpicos.

A vacinação ocorreu em São Paulo, na sede do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). Foram apenas seis atletas vacinados entre os convocados. O número é baixo pois a maior parte dos jogadores convocados já havia sido imunizada.

Nesta segunda-feira, receberam a primeira dose Lucão, Diego Carlos, Reinier, Matheus Cunha, Abner e Santos. Os dois últimos ainda não se apresentaram à seleção olímpica, mas vieram a São Paulo para o jogo do Athletico-PR contra o Santos, marcado para esta terça-feira, pelo Brasileirão. A CBF não informou qual vacina foi usada nos atletas. Podem ser Sinovac ou Pfizer, de acordo com a disponibilidade.

O técnico André Jardine falaria em entrevista coletiva nesta segunda, mas o bate-papo com os jornalistas foi adiado em decorrência da imunização da delegação. A CBF foi a última a vacinar seus atletas.

De acordo com a CBF, a segunda dose do imunizante será aplicada assim que os atletas retornarem ao Brasil após a disputa da Olimpíada. Membros da comissão técnica e do estafe do time brasileiro masculino já haviam recebido o imunizante na primeira rodada de vacinação organizada pelo COB.

A vacinação para os Jogos Olímpicos não é obrigatória para entrada no Japão. É mais uma ação para ajudar na proteção de quem vai participar do evento. Ao todo, segundo o Comitê Olímpico do Brasil (COB), 1800 profissionais da delegação brasileira receberão o imunizante.

Segundo as autoridades, as vacinas são oferecidas pelo Ministério da Saúde e o Comitê Olímpico Internacional vai repor as doses, o que fará com que, a cada dose aplicada nos atletas, duas sejam doadas para o SUS.

Últimas