Esportes Jogador do Liverpool fica preso em Guiné após país sofrer golpe de estado

Jogador do Liverpool fica preso em Guiné após país sofrer golpe de estado

O volante Naby Keita, do Liverpool, ficou preso na Guiné após o país sofrer um golpe de estado. O jogador de 26 anos estava no país natal para a partida da seleção guineense contra o Marrocos, pelas Eliminatórias Africanas da Copa do Mundo. Nesta segunda-feira, o clube inglês informou que o atleta está "são e salvo".

Um porta-voz do Liverpool garantiu que o clube está em "contato permanente" com Keita e que tem mantido "comunicações regulares" com os responsáveis da seleção africana. "Estamos satisfeitos porque está em boas condições e seguro", disse o porta-voz à agência britânica PA.

No domingo, um grupo insurgente de militares depôs o presidente Alpha Condé, de 83 anos. Depois de horas de tiroteios e distúrbios pelo país, o jogo marcado para segunda-feira contra Marrocos foi adiado.

A Fifa emitiu um comunicado informando que o adiamento do jogo visava "a segurança dos jogadores e para a proteção de todos". Uma nova data da reunião será anunciada nos próximos dias.

A seleção do Marrocos conseguiu deixar o país ainda no domingo com a ajuda do Rei Mohamed Makrouf. Achraf Hakimi, contratado nesta temporada pelo Paris Saint-Germain por 60 milhões de euros (cerca de R$ 370 milhões), e zagueiro Florentin Pogba, irmão mais velho do volante do Manchester United, fazem parte do time marroquino

Últimas