Jogada 10 Vasco institucional e SAF voltam a dialogar em paz com troca de CEO

Vasco institucional e SAF voltam a dialogar em paz com troca de CEO

Lúcio Barbosa tem início bastante elogiado pela diretoria, corre atrás de melhorias e aposta na diálogo para evitar atritos

Jogada 10
Jogada10

Jogada10

Jogada 10

Há um mês, o Vasco SAF trocava o seu CEO pela primeira vez. Após muito desgaste interno, Luiz Mello deixou o cargo e o passou ao diretor financeiro da empresa, Lúcio Barbosa. A princípio, o anúncio dizia que o novo chefe seria temporário. Não demorou, porém, para ficar claro que a mudança deve ser definitiva. Afinal, rapidamente, Lúcio conseguiu acalmar os ânimos na diretoria institucional e reaproximou as partes.

Nos festejos pelos 125 anos do clube, na noite da última segunda-feira, na sede Náutica da Lagoa, o CEO foi um dos convidados de destaque da mesa recheada de membros dos conselhos vascaínos. Os relatos sobre a postura e as ações são os melhores possíveis. Tudo porque, neste período, Lúcio Barbosa fez questão de ouvir as demandas e acelerar alguns processos.

Com isso, selou a paz em uma relação estremecida por alegação de descumprimentos de contrato, de frieza no trato direto e falta de união. “É como se diz: mudou da água para o vinho”, disse um pessoa ligada à diretoria, sobre a saída de Mello e a entrada de Lúcio.

RECURSOS E CHEGADA DE PAYET

Além de questões sociais importantes, de acordo com o portal ‘ge’, como a integração dos eventos da SAF e do institucional em celebração ao dia dos funcionários do Vasco, o CEO também participou ativamente da liberação de recursos para a contratação do atacante Pablo Vegetti, junto ao Belgrano, e reta final da negociação e da organização da chegada de Dimitri Payet. A presença dele na mesa, com o diretor Paulo Bracks e o jogador, trouxe um ar de nova fase e otimismo no clube.

“Lúcio, o Vasco é um só. E eu vejo nessa sala que o Vasco está unido. E é essa união do Vasco que vai nos fortalecer. Fico muito feliz de poder constatar a união do Vasco dentro desta sala” disse Bracks, em alusão aos problemas antigos que vão ficando para trás.

No evento da sede da Lagoa, Lúcio Barbosa reforçou o tema união toda vez que se pronunciou.

“Tenho certeza que a gente tem os vascaínos unidos e aí sim a gente vai ficar mais forte para vencermos. A gente pode perder algumas batalhas, mas, no final, a guerra que é mais importante, a gente vai vencer. Mas só se estivermos todos juntos”, disse Lúcio, na sede Náutica.

ELEIÇÕES EM NOVEMBRO

A paz entre as gestões é essencial, além de tudo, para que as eleições para presidência do Vasco ocorra de maneira mais tranquila. O pleito, afinal, será marcado para novembro, e as candidaturas começaram a ser lançadas. Duas das chapas, pelo menos, já sinalizaram insatisfação com o modelo da 777 Partners. E a presença de um conciliador, como Lúcio Barbosa, deve ser decisiva para os próximos anos.

Por sinal, a lista de eleitores aptos a votar em São Januário saiu nesta sexta-feira. São, no total, 5.839 vascaínos.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Últimas