Jogada 10 Vasco inicia conversas por volante Santiago Longo, do Belgrano

Vasco inicia conversas por volante Santiago Longo, do Belgrano

A posição de primeiro volante é uma das prioridades do Cruz-Maltino para reforçar nessa janela e Longo surge como uma opção a Sforza...

Jogada 10
Divulgação / Belgrano

Divulgação / Belgrano

Jogada 10

O Vasco segue atrás de sanar suas principais carências no elenco. Ramón Díaz e sua comissão identificaram a posição de primeiro volante como uma das prioridades a se qualificar. Pelo menos cinco nomes já estiveram na pauta do clube. O último deles é Santiago Longo, do Belgrano, da Argentina.

A informação inicial surgiu na imprensa argentina e confirmada pelo Jogada10. Aliás, além do interesse, o Cruz-Maltino já iniciou conversas para contar com o atleta, porém ainda iniciais. No entanto, a prioridade do Cruz-Maltino atualmente segue sendo Juan Sforza, do Newell’s Old Boys.

O jogador, de 25 anos, é uma revelação da base do Belgrano e é um ex-companheiro de Pablo Vegetti. Por sinal, ele é capitão do time e na última temporada disputou 44 jogos, um recorde em sua carreira até aqui. Longo está no grupo principal da equipe argentina há quatro temporadas.

Santiago é um jogador com características mais defensivas em comparação com Juan Sforza, que atualmente é o plano A do Gigante da Colina. O volante que defende o Newell’s consegue ser mais completo, pois, além das aptidões defensivas, ainda possui qualidade no passe curto e médio. Assim como em lançamentos, viradas e inversões de jogo.

Outro nome que foi ligado ao Vasco é o de Rodrigo Villagra, do Talleres, também da Argentina. Este possui tratativas para ser jogador do River Plate. Além disso, um velho conhecido da torcida cruz-maltina, reapareceu. Trata-se do colombiano Jorman Campuzano, que esteve perto de defender a equipe no início da temporada passada. No período, ele ainda defendia o Giresunspor, da Turquia, por empréstimo junto ao Boca Juniors.

Fracasso do Vasco na tentativa de contratar Cuellar

A preferência da comissão técnica do Vasco por Cuellar era por entender que o time precisava de um jogador mais maduro para a posição de primeiro volante. Por sinal, o aval de seu nome se explica pelo fato de ter trabalhado junto a Ramón e Emiliano Díaz no Al Hilal, da Arábia Saudita.

O colombiano demonstrou interesse em retomar essa parceria e aceitava até reduzir seu salário. Contudo, o seu novo clube, o Al-Shabab, também da Arábia Saudita, não concordou em vender o atleta.

A comissão técnica nunca descartou Sforza, apenas classificou como um jogador com potencial e que ainda precisaria ser lapidado. Assim, Ramón e Emiliano Díaz entendem que possuem capacidade para isso.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook

Últimas