Jogada 10 Mayke quer que Santos deposite salário de Willian em juízo

Mayke quer que Santos deposite salário de Willian em juízo

Mayke processa Willian Bigode por conta de investimento em criptomoedas no qual acredita ter sido vítima de golpe

Jogada 10
Reprodução/Santos TV

Reprodução/Santos TV

Jogada 10

O lateral-direito Mayke, do Palmeiras, continua sua batalha judicial em busca de ressarcimento no caso do golpe das criptomoedas. Em seu último passo, ele solicitou à Justiça a atualização do processo. Com isso, exige que o Santos deposite 30% do salário de Willian Bigode em juízo, reafirmando a vitória judicial conquistada no ano passado.

O pedido foi protocolado junto à 14ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo e está relacionado à condenação de Bigode no ano anterior. Na ocasião, 30% de seus vencimentos sofreram penhora. O propósito, primordialmente, é quitar os mais de R$ 7 milhões de prejuízo de Mayke. O lateral investiu seu dinheiro na operadora de criptomoedas Xland. A informação foi, antes de tudo, divulgada pela ESPN e posteriormente confirmada pelo ge.

Mayke e Scarpa processam Willian

Até o momento, o Santos não emitiu uma declaração oficial. Além disso, o departamento jurídico do clube não recebeu qualquer notificação oficial sobre a decisão. A assessoria de Willian optou por não se manifestar, argumentando que não há novidades, apenas uma “mudança de empregador”.

A defesa do atacante já buscou alguns recursos contra a decisão anterior, mas nenhum foi aceito pela Justiça. O juiz Christopher Alexander Roisin chegou a alertar os advogados de Willian de que a persistência em recorrer contra a decisão poderia ser litigância de má-fé.

No ano passado, quando a decisão inicial foi proferida, tanto o Fluminense quanto o Athletico, onde Willian estava jogando por empréstimo,receberam notificação. Recentemente, durante sua apresentação no Santos, o jogador expressou vergonha em relação ao caso.

Willian Bigode, reforço recente do Santos, enfrenta processos judiciais movidos por Mayke e Gustavo Scarpa, seus ex-companheiros de equipe no Palmeiras, em relação a um suposto golpe de R$ 10,4 milhões. A dupla de jogadores alega ter feito o investimento milionário na Xland Holding Ltda por indicação da WLJC Gestão Financeira, empresa pertencente a Willian Bigode.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas