Jogada 10 Marcelo exalta Diniz e aponta favoritismo do City no Mundial

Marcelo exalta Diniz e aponta favoritismo do City no Mundial

Lateral busca o quinto título da competição na carreira

Jogada 10
Lucas Merçon/Fluminense FC

Lucas Merçon/Fluminense FC

Jogada 10

Do sonho à realidade. Marcelo foi contratado pelo Fluminense em fevereiro e o principal objetivo era a conquista inédita da Libertadores. A missão foi cumprida no dia 4 de novembro com a vitória por 2 a 1 sobre o Boca Juniors, da Argentina, no Maracanã. O título carimbou o passaporte tricolor para o Mundial de Clubes na Arábia Saudita e, agora, o tetracampeão com o Real Madrid, da Espanha, busca mais um feito inédito com a camisa tricolor.

Copa Rio 1952: Relembre o título que o Fluminense busca reconhecer como Mundial

“Imaginava que era possível, mas era um sonho um pouco longe. A princípio a gente tinha o Campeonato Carioca e, logo em seguida, iria iniciar a Libertadores. Estava muito no início ainda. A gente tinha o sonho, antes de eu chegar até pensava em ganhar a Libertadores e disputar o Mundial. Mas, no início, para ser sincero, era um sonho um pouco longe”, disse o lateral-esquerdo em entrevista ao canal oficial da Fifa.

Marcelo é tetracampeão mundial. O lateral-esquerdo integrou o elenco do Real Madrid nas edições de 2014, 2016, 2017 e 2018. Em 2022, foi campeão da Liga dos Campeões da Europa, no entanto, deixou o clube espanhol e não disputou o Mundial de Clubes. Agora, pela primeira vez se encontra no lado oposto e aponta o favoritismo do Manchester City, da Inglaterra, atual campeão europeu.

“Sabemos que (o Manchester City) é um dos melhores times do mundo. Eles têm vários jogadores especiais no time, um treinador incrível (Pep Guardiola) e há alguns anos estão muito bem no Campeonato Inglês e na Liga dos Campeões. O time que ganhou a Liga dos Campeões sempre vai ser o favorito”, afirmou Marcelo.

Marcelo elogia Diniz

Após 17 temporadas no futebol europeu, Marcelo trabalhou com os melhores técnicos do mundo como o português José Mourinho e o italiano Carlo Ancelotti, especulado na Seleção Brasileira para 2024. O lateral-esquerdo enalteceu Fernando Diniz e destacou a capacidade do treinador em tirar o máximo de cada jogador dentro e fora de campo.

“O Diniz é mais um treinador incrível que tenta ajudar os jogadores. Nesse pouco tempo que estou na volta ao Fluminense, aprendi muito com ele. É um cara que tenta ajudar os jogadores da melhor maneira possível. Tenta tirar o máximo de cada jogador e fico muito feliz de poder trabalhar com ele”, finalizou.

O Fluminense estreia no Mundial de Clubes na próxima segunda-feira (18), às 15h (de Brasília), contra o Al Ahly, do Egito, no Estádio King Abdullah, pela semifinal. Na outra chave, o Manchester City encara o Urawa Reds, do Japão, na terça (19), no mesmo horário.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas